Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 27 de junho de 2014

The Last Ship - 80% da população mundial é infectada por uma perigosa doença!

Eu não gosto nem um pouco de falar certas surpresas de séries, afinal de contas acho muito mais agradável quando vou assistir algo e me surpreendo, mesmo que tenha lido análises. Apesar disso, com The Last Ship é complicado não falar alguns spoilers do primeiro episódio, que apesar  de serem surpresas, são a própria trama do resto da série, ou seja se eu ficar tentando não revelar alguns detalhes, simplesmente vou acabar falando nada, o que não é muito legal, portanto estejam avisados que essa análise contém spoilers de coisas que são reveladas em mais aos 40% do primeiro episódio e se não gostam, vão vocês mesmos assistirem sem ler essa bagaceira. Ò_Ò

A história apresenta um navio norte americano em uma missão secreta que fica por meses em uma missão sem se comunicar com o governo para manter o sigilo e impedir serem interceptados, junto a tripulação está uma cientista coletando certas amostras e que aparentemente está ali apenas como cortesia, enquanto a missão principal é cumprida pelos militares. No entanto na volta para casa é revelado que na verdade a missão era apenas uma fachada, e a cientista era o verdadeiro motivo de estarem ali. O mundo estava enfrentando uma perigosa em pequenos lugares da Ásia e África quando o navio partiu, porém agora, oitenta porcento da população mundial está infectada, e as amostras e testes no navio podem ser a única chance da humanidade sobreviver.

Eu gostei muito da forma que essa história foi apresentada e de como é claustrofóbica, a sensação transmitida pelo seriado é muito intensa, afinal de contas é um navio no meio do mar e com todos os lugares da terra infectados. Não bastando isso, parte do mundo como conhecemos acabou, já que a doença não apenas matou pessoas, mas também destruiu governos, fazendo com que alguns países se tornassem lugares sem alguém para colocar ordem e com pessoas desesperadas por uma cura, dispostas a fazerem o que for possível, portanto imaginem descobrir que há uma embarcação com uma possível cura?

Outra coisa que ficou muito boa, aquela pressão constante que você pode sentir vindo dos tripulantes, afinal de contas o capitão toma decisões que não são exatamente admiradas, mas que são necessárias. Isso faz com que aquele clima de desespero e o medo de alguém surtar a qualquer momento acabou deixando tudo muito tenso.

Enfim, eu gostei um bocado dessa série, achei ela muito série e naturalmente sei bem que muita gente vai acabar dormindo, e só por isso eu não recomendo a todos, mas para aqueles que gostam de histórias bem pé no chão, usando de elementos da realidade para apresentar uma história de ficção, creio que vai ser uma bela escolha.

Nenhum comentário: