Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Project Temporality - Para quem ama manipular o tempo!

Esse é um jogo que até então eu só lembro de ter visto algo do gênero em obras em 2D, no caso é um jogo que lembra muito outros, usando elementos interessantes da manipulação temporal, envolvendo clones, mas agora usando um ambiente completamente em 3D! Para quem já jogou outras coisas nesse gênero certamente sabe bem o quanto pode ser desafiador e principalmente o quanto o jogo te torna um viciado exatamente por te fazer pensar bastante e querer conseguir passar. Ou seja se você ama jogos de resolução de quebra-cabeças em câmaras, com certeza Project Temporality pode ser uma opção maravilhosa que vale a pena investir.

A história se passa em uma nave espacial onde testes temporais estão sendo feitos, eu fiquei um pouco confuso quanto a ela, mas aparentemente é o tipo de experiência perigosa demais para serem feitas com humanos, e por isso aqui você controla um robô feito exatamente para conduzir a experiência em frente, se aquilo não é um robô, por outro lado devido a certas propagandas em forma de holograma espalhadas pelo lugar, que parecem mais posters de incentivo, me faz pensar na possibilidade do personagem ser um humano vestido em uma armadura específica para isso.

Mas o que realmente importa no jogo é a sua jogabilidade, que é o toque especial. Embora já tenha sido visto em alguns jogos 2D, é bonito se ver essa mecânica apresentada em uma obra 3D. Aqui você vaga pela nave, mas constantemente encontrará locais que devem ser ultrapassados, muitos deles não são apenas obstáculos, mas ambientes destinados a te deixarem presos sem você ter a mínima ideia que vá acontecer, mas você pode manipular o tempo e assim retornar ao passado até onde sua bateria permitir.

O jogo também apresenta a possibilidade de se fazer clones, é possível fazer até onze clones quando se volta ao passado, e esses clones farão exatamente os seus passos antes de retornar. Ou seja, se você precisar passar por uma porta, mas a mesma precisar que um botão fique apertado constantemente, é preciso ir até lá, apertar, retornar no tempo, fazer um clone e então ir em direção a porta, que o seu "outro eu" irá refazer os passos de apertar o botão, enquanto você irá atravessar o local que antes era fechado.

Graficamente eu acho que o jogo pode ser considerado como decente, ele é um indie, portanto acaba sendo compreensivo a sua limitação gráfica. Não é o que se pode dizer que tem um grande destaque, mas em geral é bem feito, cada detalhe é bastante redondo e todo o cenário é cheio de pequenas coisas, como por exemplo os constantes hologramas. Às vezes é possível se ver janelas e observar o sol bastante de perto, ficando aquela bela visão do espaço com uma gigantesca esfera de magma. Então o que posso dizer é que pra a nível de um indie, é um jogo com bom gráficos, ainda mais que a empresa usou a sua própria engine chamada Sparta 3D, algo que é admirável, visto que a maioria usa engines de terceiros.

O jogo tem um belo toque sombrio de ficção científica espacial que me agrada muito, os ambientes tem uma paleta de cores um tanto escuras e por mais que os clones tenham todos cores diferentes, os mesmos usam tons escuros. A sensação de solidão no ambiente é grande e acho que o jogo poderia estar a beira de um jogo de terror, até mesmo porque o visual do personagem é um tanto semelhante ao da armadura de Isaac Clarke de Dead Space.

Mas enquanto o visual tem um toque sombrio, por outro lado eu achei o som horroroso, realmente detestável, não a qualidade em si, ela é boa, o problema é o quanto ela consegue distorcer o visual, por exemplo quando o personagem salta, ele faz um barulho semelhante a de jogos como Super Mario World, isso é bizarro! A música é um pouco agitada demais, o que não combina nem um pouco com o ambiente em que se está, se fosse um ambiente futurístico do tipo Magrunner, ficaria ótimo, mas em um lugar todo escuro e com tons sombrios, isso realmente acaba distorcendo a atmosfera. Claro que isso é questão de opinião e que provavelmente terá gente que irá achar genial o personagem saltar e parecer o Mario, mas ao meu ver ficou péssimo.

Enfim, Project Temporality é um bom jogo e apesar de sua falha quanto ao som, ele cumpre muito bem o que promete, acredito que aqueles que gostam de jogos do gênero puzzle irão ter uma bela diversão e vão sentir o quanto é desafiador testar várias possibilidades. Se você se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: