Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Bound By Flame - Um jogo extremamente desafiador!

Normalmente jogos de aventura costumam ter um nível de dificuldade um tanto acessível para todos, e assim foi realmente uma grande surpresa quando decidi experimentar Bound By Flame e percebi que a dificuldade apresentada era muito além do que eu poderia imaginar. Esse é um jogo difícil e que pode acabar sendo classificado como híbrido, pois apesar dos fortes elementos de RPG, incluindo certas escolhas, também tem fortes elementos de aventura, sendo linear nas missões em si. É também um jogo que pode encantar exatamente por ser difícil, pois é daqueles que te fazem ficar empolgado para tentar novamente.

A história realmente me interessou e gostei demais da forma com que foi conduzida, nela você assume o papel de um guerreiro que é membro de um grupo de mercenários. Vocês são contratados para defender um poderoso ritual que está sendo feito, e o mesmo é constantemente atacado por hordas de mortos vivos e outras criaturas, mas algo acaba dando errado e você é possuído por um espírito do fogo. A partir daí, apesar de se ganhar muitos poderes, também se ganha a tentação, e o espírito passa a querer dominar por completo o corpo do guerreiro, e assim ele tem que seguir sua jornada fazendo as próprias escolhas.


A jogabilidade é em terceira pessoa e você tem que ir atravessando os cenários cheios de monstros e os matando. Você pode fazer isso tanto usando um estilo Hack and Slash, matando brutalmente qualquer inimigo que apareça, ou em um modo Stealth, cometendo assassinatos silenciosos ou simplesmente ignorando inimigos. Também é possível se encontrar personagens que você pode ajudar, e há os seus companheiros que te seguem, tem suas habilidades próprias e você pode configurar comandos para que os mesmos façam o que você quiser e assim seja possível bolar certas armadilhas.

Há também os elementos de RPG, te permitindo fazer suas próprias escolhas, evoluir de nível, aperfeiçoar o seu personagem em uma árvore de talentos, conseguir equipamentos novos, e esse tipo de coisa. Realmente é muito prazeroso perceber a evolução do personagem e esses elementos foram muito bem aplicados, as armas por exemplo tem um sistema de melhora onde você equipa certos itens, os mesmos mudam o visual e também o efeito, sendo assim você vai conseguindo novas peças para encaixar em suas armas. Anteriormente eu já tinha visto isso em outros RPG's, mas em geral eram todos em sistema de joias e não equipamentos mesmo, que é o que acaba tendo bem mais lógica.

Esse jogo é muito difícil! Pra aqueles jogadores que gostam apenas de sair apertando loucamente o botão de ataque isso pode ser realmente complicado, já que é impressionante como você morre fácil. Aqui você tem que saber exatamente como agir em combate, sendo que muitas vezes você está em desvantagem, tendo que lutar contra múltiplos inimigos que atacam ao mesmo tempo e tiram uma quantidade absurda de vida. Sendo assim você é obrigado a aprender mesmo as mecânicas e usar uma combinação, você pode usar magias de fogo, efetuar combos, usar ataques a distância com uma besta (existe munição no jogo), configurar ordens para os seus aliados, defender na hora certa para poder efetuar um contra ataque, armar armadilhas, entre outras coisas. Realmente há uma bela quantidade de acessórios e na hora da pancadaria você precisa saber usá-los, e também durante os períodos em que estiver em segurança é preciso obter munição para ficar preparado.

A atmosfera do jogo é espetacular, um clima sombrio de universos de fantasia medieval, mostrando não a parte mágica e bela, mas sim o horror, isso acaba se tornando muito atraente e não apenas no visual, mas durante a história o jogo também é bem conduzido e transmite bem esse clima, por exemplo quando o demônio assume o controle pela primeira vez. Os personagens estão discutindo algo e do nada os olhos do personagem principal se ilumina e ele começa a falar de uma forma ameaçadora que surpreende todos os que estão ali presentes.

Graficamente o jogo é bem feito, ele não é o jogo mais bonito que já vi e definitivamente não é algo surpreendente, no entanto não é nada feio, é notável que tudo é cheio de detalhes e muitas coisas tem uma qualidade altíssima, fazendo assim com que não se tenha nada do que queixar quanto ao visual, por outro lado existem alguns momentos em que se nota paredes invisíveis no jogo, e a falta da possibilidade de pular faz com que isso se torne um tanto desagradável e meio feio, afinal de contas como um guerreiro fodão não vai pular uma pedrinha, não é mesmo? Já quanto as animações, ficaram espetaculares, realmente os movimentos que os personagens fazem são maravilhosos e diversas vezes eu parei pra mudar a câmera e admirar os movimentos tão naturais que o personagem faz, é incrível.

Quanto a trilha sonora, isso sim faz o jogo se destacar, as músicas apresentadas tem a ver demais com o jogo e te colocam completamente no clima, a começar pela música de entrada, é algo tão épico, não sei que linguagem é aquela, mas me faz lembrar um tipo de música japonesa da era feudal, em geral todas as músicas do jogo causam um clima intenso, assim como o som em geral é bastante convincente. A única coisa que eu não gostei foi a dublagem em inglês do personagem principal, ela não me convenceu muito que aquilo é um guerreiro.

Enfim, Bound By Flame é um jogo muito bom para passar o tempo, não é extremamente intenso como RPG, devido às suas limitações, mas ainda assim apresenta uma boa variedade de elementos e se você é do tipo apaixonado que compra uma espada medieval pra pendurar na parede e gosta de combates e jogos de aventura irão se atrair bastante. Na G2A possível achar keys desse jogo a venda por preços mais baratos que na própria steam e aceitam boleto bancário. Clique aqui para dar uma conferida.

2 comentários:

Augusto Venceslau de Freitas disse...

Eu não gostei do jogo. A ideia inicial da história é boa, mas se perde com o roteiro falho e com os personagens clichê que apresenta.

O combate, vendido como tático, é desafiador. Contudo não há uma física dos golpes, algo bem ruim para um jogo lançado recentemente.

Parece na verdade, uma cópia mal feita do The Witcher 2, sem repercussões de escolhas e com um respawn das criaturas muito próximo.

Vale ressaltar que o jogo não é AAA, e foi feito por uma produtora nova (spiders). O jogo brilha mesmo nas opções de crafting de equipamentos, mas que se mostra sem muita variedade devido às poucas armaduras.

Foi um jogo que terminei com pressa e que não voltaria a jogar.

Nota: 5.0 (por não ser AAA)

Bruno Arce disse...

Um problema que me incomodou bastante em bound by flame é o sistema de equilibrio dos inimigos,se eles tivessem caprichado um pouco mais nisso o jogo poderia ser bem melhor e tambem o enredo é muito mal conduzido e isso é algo que em um RPG deveria te prender no jogo que infelizmente não é o que acontece nesse