Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 9 de novembro de 2013

The Stanley Parable - Um jogo de comédia psicológica

É engraçado definir um jogo como comédia e ao mesmo tempo psicológico, não acham? Afinal normalmente coisas psicológicas procuram ser bem sérias e então se limitam a obras como dramas e suspenses, por isso sempre acaba sendo estranho um gênero que tira sarro adicionar uma abordagem mais profunda e intensa. No entanto não podemos dizer que não seja algo que não exista, afinal o filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças acaba se tornando um ótimo exemplo de um baita filme psicológico que consegue ser muito engraçado.

The Stanley Parable nasceu inicialmente como mais um jogo que usava o motor gráfico source e podia ser baixado gratuitamente, no entanto a proposta acabou sendo tão interessante e ao mesmo tempo atraente, que o criador decidiu lançar uma versão mais profunda e paga na steam, que ficou tão interessante quanto.

Nesse jogo você assume o papel de Stanley, um homem que trabalha diariamente em seu escritório apertando botões em frente a um computador todas as vezes que recebe informações novas. Porém um dia ele acaba estranhando o fato de que nenhuma informação chega e nenhum colega de trabalho aparece na sala para dizer nada, sem conseguir entender o que está acontecendo, Stanley decide se levantar e sair pelo lugar para descobrir o que está acontecendo.

A grande sacada do jogo é o fato de que o personagem é acompanhado constantemente por um narrador, só que diferente de outros jogos onde se tem narração, nesse o narrador acompanha as decisões que você toma, gerando situações realmente engraçadas. Isso acabou tornando inevitável não lembrar do filme Mais estranho que a ficção, onde o personagem também passa por uma situação semelhante.

As situações geradas são as mais engraçadas, principalmente porque a vontade de contradizer o narrador acaba sendo incontrolável. Por exemplo no começo em que ele fala "E então Stanley viu duas portas, e logo ele entrou na da esquerda..." e você vai e entra na direita, por isso o narrador se corrige "Mas ele decidiu que iria antes na da direita por algum motivo... Talvez observar a sala de estar.".

É incrível como o jogo parece brincar com você e a sensação de estar sendo manipulado em certos momentos causa uma sensação muito estranha. O narrador fala algumas vezes como se o seu poder de domínio não estivesse apenas no lugar em si, mas em tudo, inclusive no mundo real, que ele cita diversas vezes.

O próprio menu do jogo já causa aquela sensação de estar sendo manipulado, isso porque apresenta um menu e atrás um computador com uma tela de menu igual e um mouse se mexendo da mesma forma, e ao fundo outro computador com outra tela, fazendo aquele efeito de algo eterno, ou seja, colocando você também dentro disso e te fazendo se questionar "Será que tem uma outra pessoa me observando também?".

Enfim, ta aí um jogo genial, realmente muito criativo, com uma narração simpática que te fará dar belas gargalhadas tentando assumir o controle e o fazendo perder a paciência. Quem quiser experimentar também pode conferir a versão demo, disponibilizada na página do jogo. Confiram agora o trailer, que também é genial!

2 comentários:

ygor0504 disse...

hmm bem legal o jogo mas... Talvez observar a "bala" sala de estar? D:

Skywalkerpg disse...

Arrumei, obrigado. =)