I Have No Mouth, and I Must Scream - Jogo perturbador

Hoje vou falar sobre um jogo psicológico com uma temática de horror e que eu considero uma verdadeira obra de arte. Realmente é um daqueles jogos com uma atmosfera tão intensa que acaba sendo difícil não chamar a atenção pela forma em que ele apresenta os seus elementos.



I Have No Mouth, and I Must Scream é um jogo que eu acho que já começa chamando a atenção pelo seu nome, que em português é "Eu não tenho boca, e eu preciso gritar", convenhamos que esse título é um tanto perturbador, não acham? Me faz pensar em uma terrível sensação de ter algo forte dentro de você e não poder liberar, uma dor ou medo intenso que precisa ser manifestado mas não há como.

A história desse jogo foi baseado em um conto de 1967 do escritor americano Harlan Ellison, e se passa durante a guerra fria, porém em uma versão alternativa onde os Estados Unidos, União Soviética e a China entram em desespero com as ameaças e por isso acabam criando três super computadores para lutar por eles. O problema é quando um desses super computadores obtém consciência e percebe que existe e com isso passa a atuar não apenas como uma máquina com um dever a cumprir, mas com uma criatura que decide o que quer fazer, sendo assim absorve os dois outros computadores, assim como destrói a raça humana, deixando apenas cinco pessoas vivas, as quais ele usa uma técnica para mantê-las vivas pra sempre, no entanto as tortura constantemente.
A história é interessante como um todo e visivelmente bem feita, o nome do computador por exemplo é AM de "Allied Mastercomputer" no entanto se torna uma referência direta à frase "Penso, logo existo" que em inglês é “I think, therefore i AM”, o que por acaso acaba descrevendo completamente o que é o AM. Esse por sua vez se sente em constante sofrimento, pois é uma inteligência inigualável e imortal, vivendo no subterrâneo da terra e preso, o que o faz saber que esse tormento será eterno e passa a odiar humanos. Ele mantém as cinco pessoas vivas unicamente para torturá-las ao máximo, usando de seus erros do passado e medos para deixá-los eternamente sofrendo.

O jogo é um point and click e apresenta AM resolvendo fazer um jogo com os que ali estão presos, esse oferece a eles a chance de se livrar de tudo aquilo. Com isso você pode escolher cada um dos cinco e viver histórias diferentes, sendo que cada cenário é baseado no pior tormento da pessoa. E isso se torna um elemento essencial do jogo.

A jogabilidade com cada personagem vai variar de acordo com o seu passado, sendo assim se você escolher um médico alemão que participou de testes com cobaias humanas em campos de concentração nazistas durante a segunda guerra mundial, esse é colocado em um campo de concentração como cenário e encontrar coisas como por exemplo pessoas sofrendo. Já se você escolher a mulher que tem fobia à cor amarela, essa irá ser colocada em uma pirâmide cheia de itens com a cor amarela, sendo que alguns desses ela vai se negar inclusive a se aproximar e você tem que arrumar uma forma alternativa de passar pelas situações.
O jogo também apresenta múltiplos finais, sendo que as suas ações afetam esses finais, outro detalhe interessante é que só existe um final bom e para conseguir esse, você terá que confrontar com força os erros do passado do personagem e tentar ser uma pessoa melhor, o que pode acabar sendo um verdadeiro desafio.

Enfim, aí está um jogo com uma atmosfera espetacular pra caramba, uma história realmente envolvente e o melhor de tudo, um jogo que consegue te teletransportar pra aquele ambiente horrível e te fazer se sentir na pela dos personagens e até mesmo entender o lado do próprio vilão. Para quem se interessar ele é vendido pelo Night Dive Studios.

Comentários

lucas cantino disse…
queria muito agradecer pelas contantes matérias de jogos point and click

abraços
Skywalkerpg disse…
Uahahaha eu que agradeço, as vezes acho que o povo fica incomodado de eu escrever sobre esse tipo de jogo, já que não são muito populares uahahaha.
Unknown disse…
Sempre tive muita vontade de ler o conto, já que não sou um bom jogador, rs, mas só achei em inglês...não tenho costume de comentar mas vejo todo dia, continue o ótimo trabalho!