Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 30 de julho de 2013

Indie Game: The Movie - Um documentário fabuloso!

É muito comum quando você é criança acabar ouvindo um amigo dizer "Quando eu crescer, vou criar video games!". Daí chega a adolescência e se torna algo mais difícil de se ouvir, porém ainda tem alguns que continuam dizendo que irão criar video games. E por fim chega a vida adulta, onde a maioria das pessoas é realista e sabe o quanto é perigoso fazer algo assim, portanto quase todos desistem, e é bem mais difícil ver alguém falando pra valer que vai fazer especificamente video games, mesmo com vários cursos disponíveis atualmente.


Normalmente se vê pessoas falando que vão se especializar em algo do tipo programar ou fazer modelos em 3D e se possível entrarem para uma empresa de jogos. Porém existem pessoas que simplesmente não desistem de seus sonhos, por mais inalcançáveis que pareçam e assim seguem um turbulento caminho em suas vidas.

Indie Game: The Movie é um documentário que mostra o tanto de problemas e dificuldades que algumas pessoas tem que passar para conseguir lançar um jogo indie. Há muita gente que pensa que quando alguém entra no ramo dos jogos, bastou a pessoa ter nascido em um país como o Estados Unidos ou Japão, se formar e começar a fazer jogos para uma grande empresa, sendo que não é assim. Nem todos conseguem entrar para uma grande empresa mas isso não significa que a pessoa tenha que desistir, muitas vezes ela faz um jogo exatamente para conseguir entrar, e em outros casos ela faz porque é um sonho e não importa se ela vai ou não entrar em uma grande empresa.

Achei fantástico como são mostrados certos detalhes de jogos indie que você percebe claramente a semelhança entre o jogo e o criador. O jogo Braid por exemplo é realmente um reflexo de seu criador, o cara é completamente calmo e vê as coisas com uma certa beleza e profundidade que é exatamente o que se sente quando se está jogando Braid. Isso demonstra que um jogo indie, sem a pressão de grandes empresas para dizer como deve ser, acaba sendo uma verdadeira forma de se expressar.

Também é mostrado o extremo estresse presente, o criador de FEZ em especial me chamou muito a atenção, o cara realmente parece estar no limite. As declarações dele são em geral bastante desesperadas, todo o medo que ele apresenta sobre seu projeto não dar certo, e também as incertezas sobre o jogo realmente ser bom ou se apenas ele achava isso por ser o criador. Ele me lembrou bastante o piratas do vale do silício.

Também é apresentado como o envolvimento com grandes produtoras pode ser complicado e o constante medo do fracasso. A falta de respeito que alguns criadores de jogos indie recebem e como as grandes os obrigam a se apressarem para fazer algo. Os criadores de Super Meat Boy são colocados como exemplo e particularmente achei extremamente carismático o jeito deles lidarem com a situação, algo um tanto pessoal.

O filme é vendido na steam, o que a primeira vista é muito estranho, porém tem tudo a ver com a plataforma. Além disso há coisas curiosas, como por exemplo você pode destravar conquistas assistindo o vídeo, vendo os extras ou mesmo jogando o joguinho que tem escondido dentro do filme. E o documentário ainda contém cartas da stean que são ganhas enquanto você assiste. Não bastando isso ele ainda segue o clima de jogos com uma DLC que traz vários extras com 100 minutos a mais de vídeo e chama-se Special Edition.

Enfim, ta aí um filme que você precisa assistir, não porque você quer virar um desenvolvedor de jogos, mas porque ele é inspirador e traz muitas curiosidades que todo gamer deveria saber, mostra o quanto é difícil criar jogos e como os criadores reagem a certas atitudes do público. Enfim, é muito bom o documentário, vale a pena e na steam já vem com legendas em português! Vale a pena dar uma conferida no site da G2A pra ver o preço que está lá, pois eles costumam vender keys da steam por um valor bem mais barato que na própria steam e ainda aceitam boleto bancário. Dê uma conferida no preço que tá lá, clicando aqui.

4 comentários:

Gabriel disse...

Saiu uma versão especial do filme já com um tempo maior e mais histórias sobre criadores de jogos e também um conteúdo bônus para quem já possui o filme. Skywalker só pra avisar que a entrevista que você nos concedeu foi publicada, não é o melhor jeito de avisar, mas enfim, se quiser conferir aqui está o link: http://www.playindie.com.br/2013/07/entrevista-com-nerd-maldito.html Até mais!

Skywalkerpg disse...

Olá, valeu hahaha. Quanto a versão especial que você fala é o DLC com 100 minutos a mais que falo na matéria, a Special Edition.

Agelus disse...

Eu ainda tenho esse sonho e pretendo realiza-lo =D.Nem que seja um joguinho medíocre no Greenlight.

Agelus disse...

Vlw pela recomendação Sky =D, muito emocionante esse documentario.