Você é melhor que outras pessoas só por causa de seus gostos?

Hoje vou falar sobre um assunto que costumo conversar de vez em quando com meus amigos mais intimos, não converso com todo mundo sobre porque acho um assunto muito cansativo então quando alguém puxa o assunto eu procuro já desviar para não enrolar muito nos pensamentos.
É normal não gostarmos dos vários gostos de diversas pessoas, mas não quer dizer que precisemos desrespeitar ela, quando você cresce, acaba vendo que quanto mais tolerante você é, mais fácil as coisas podem ficar. O gosto musical eu acredito que seja o que gera mais briga entre pessoas, que tem que odiar outras por não gostar da mesma coisa, e aí tem aquela coisa "Isso aqui é que musica de verdade seu bosta!" aí manda uma banda de Rock dos anos 70. Mas o que a pessoa espere? Que o funkeiro baixe a cabeça e fale "Okay..." e aí a partir daquele momento vire um roqueirão da pesada e toque fogo em sua camiseta da Taty Quebra Barraco? No final acaba não tendo muita lógica esse tipo de briga.
Lembrando que eu estou citando música porque é algo comum, mas isso existe em tudo, em video games, filmes, livros, tudo... As pessoas não aceitam o que outras gostam. Por muito tempo eu também achava um lixo muitos dos gostos dos outros, eu nunca fui agressivo a ponto de xingar e dizer que meu gosto que era certo, mas em uma conversa com algum conhecido por exemplo eu falava coisas como "Essas porcarias como pagode, sertanejo bla bla bla" uma atitude muito preconceituosa da minha parte.
Bom, sim eu sei que muitos de vocês odeiam funk e eu não digo que tenham que gostar desse estilo musical, mas apenas ignorar se não gostam. Eu sei que muitos tem uma vontade incontrolavel de ir la e dizer pro outro que o gosto dele é uma porcaria e não sei o que, mas a verdade é que só você está perdendo tempo, a pessoa ta la na dela, deixa ela... Aí um vem e fala "Não mas os caras daqui do meu bairro são folgados, eles ficam provocando." o negócio é que sinceramente eu acho que a maioria das pessoas gosta de ter preconceitos e com isso se agarram a todo motivo bobo pra dar razão a isso, às vezes o cara do bairro nem mexe, nem fala nada, mas dizer isso ajuda e dizer "Ah sim então tem um motivo". Emos mesmo, sinceramente e dai se os caras usam maquiagem, desmunhecam ou fazem qualquer outra coisa, o problema é deles, o corpo é deles, nós temos nossas próprias vidas e das outras pessoas tanto faz... Na época que odiar emo tava no topo da moda eu sempre falava que a maior modinha mesmo era a moda "odeio emo" afinal a comunidade de ódio a emos era muito maior que a de "sou emo" ou seja no final os "anti modistas" é que eram modistas, tinha gente que nem sabia porque odiava emo mas já que todo mundo odiava então ia nessa, mas qual a vantagem disso? Bater em uma pessoa na rua? Eu acho que a pessoa tem que ser muito fraca mentalmente pra ficar perturbada e se sentir provocada só porque viu algum emo por ai se revelando... O que a maioria das pessoas devia fazer era "Foda-se ele" e pronto, ir perder tempo com algo útil para a própria vida. Lembrando que eu não estou falando que a pessoa precisa aprovar isso ou querer fazer, mas apenas ignorar.
Há grupos que se acham fodas, tipo o Bonde do Stronda, eu vejo as letras daqueles caras e penso "Nossa, esses caras se acham demais!" e fico rindo com isso, e aí chega alguém e fala "Esses caras são ridículos, são patéticos, crentes que são os fodões" mas se você parar pra pensar, a verdade é que eles são mesmo os fodões uahahaha, sei que alguns devem pensar "Mas do que diabos o Sky ta falando? Esses caras não tem cérebro". Bom, pensem o seguinte, vamos supor que você seja um roqueiro, que você tem seu grupo, você se veste com roupas escuras, tem um visual legal, sombrio e tal, tem idéias interessantes, algumas bem inteligentes e seus amigos notam isso, você é um cara foda. Agora pensem o seguinte, esses caras do Bonde do Stronda tem o grupo deles, tem o jeito deles e conseguem impressionar os amigos, conseguiram ficar famosos e isso atrai os amigos deles, você acha que ele ta ligando pra o que você pensa? Pra o que seus amigos pensam? Pra o que toda a legião do roqueiros pensam? Ele ta pouco se lixando pra isso, tanto faz... Pras pessoas que são do grupo dele, ele é foda, e essas pessoas é que são o mundo dele, não o seu... Então por que ele se importaria se você considera ele patético? Tanto faz... O negócio é você também não está ligando pra o que pagodeiros, funkeiros e outros tipos de pessoas pensam. No final eles são mesmo fodas, estão vivendo a vida deles, conseguiram o que pessoas como eles querem, eu sei que você pode ter uma visão totalmente diferente do sucesso, mas ele não, então de que interessa? Tanto faz...
As pessoas nascem em lugares diferentes, tem vidas diferentes e influencias diferentes. A forma como a pessoa é criada, o ambiente, os amigos acabam moldando ela e no final ela foi feita baseada no que vivenciou, claro que as pessoas podem mudar então se você se interessa tanto na vida de uma pessoa, ao invés de xingar ela, de minimizar e de ficar se metendo, mostre seus gostos, apresente suas idéias. Não adiantará nada você ver que ma pessoa só gosta de ler livros que estão na moda e tentar indicar um livro super complexo pra ela, você tem que ir aos poucos e isso se te interessar, se você se acha melhor por gostar de algo mais inteligente, então sinta-se orgulhoso, mas não fique diminuindo os outros, no máximo observe e use isso pra entender a pessoa.
Talvez se você tivesse nascido no lugar da pessoa e tido a mesma criação que ela, você fosse uma pessoa parecida com ela também. Ao invés de ficar menosprezando as coisas que acontecem ao seu redor dizendo que tudo é patético, você pode simplesmente ignorar.
Esse é um dos motivos que odeio o Felipe Neto pra caramba, o cara coloca as idéias dele como se fossem as certas, um exemplo é aquele vídeo dele que ele fala da série la da capricho acho que o nome é "vida de garoto" ou "vida de moleque" e ele faz uma crítica em cima daquilo, mas pra começo de conversa, pra que diabos ele foi assistir aquilo? Com certeza pra aparecer porque ele sabe muito bem que aquele programa foi feito pra menininhas, então lógico que ia ser daquele jeito, estranho seria se não fosse. OK os playboys se acham e querem pegar as menininhas, mas e dai? Eles tem um propósito na vida e seguem aquilo, estão afim de pegar mulher e pegam, se é beleza que atrai e se ter um cabelinho de uma forma vai ser a isca, então eles fazem, você pode não concordar mas tanto faz, a vida é do cara. Lembrando que não estou falando de aguentar desaforos, você pode rir com seus amigos, zuar, claro afinal de tudo você também é uma pessoa e também tem suas idéias, conceitos bla bla bla... O problema é quando se vai lá querer dar lição de moral, às vezes sem nem conhecer... O mundo não gira ao redor de ninguém portanto o jeito é nos tolerarmos e se tem alguém que gostamos que curte algo diferente, conversar com a pessoa sobre seus gostos e apresentar, e não ir querer dar uma de pai dando lição de moral.
Esses dias eu estava conversando com um amigo meu sobre como quando envelhecemos ficamos mais tolerantes com muita coisa, que na nossa adolescencia ele tampava os ouvidos se tivesse passando sertanejo, mas que hoje vê que era pura frescura. E não me venham com esse papo de "Isso não é musica, é lixo sonoro" que essa é a frase mais clichê que existe no mundo dos barracos musicais. Sim, é estiloso falar isso, você acaba parecendo foda "Carambaaa o cara entende de musica". Eu sei, tem músicas realmente complexas, músicas com uma combinação de notas fantásticas, assim como tem músicas com letras geniais, mas nem todo mundo curte a mesma coisa, as vezes a pessoa não está nem aí se a letra é maravilhosa, ela só quer ouvir a melodia, e as vezes a pessoa só quer admirar como uma letra é tocante. A maioria dos velhos não gosta de rock, e por que? Porque é lixo musical? Não, as pessoas tem seus próprios gostos, às vezes precisam formar esse gosto, como por exemplo aquelas pessoas que começam com um rock leve depois um mais pesado, outro mais pesado e quando vê estão ouvindo rocks que tem berros enormes, e pode ser que a mesma pessoa no começo odiasse rocks com gritos porque achava desagradável mas aí seu gosto foi se modificando.
Enfim, essa matéria não é sobre música, por mais que pareça, mas sim sobre pessoas. sobre fãs de jogos, de livros, de cinema, de pegar as vadias. É fácil ser tolerante, é muito simples ignorar outras pessoas, muitas vezes pode ter um playboy que tenha uma conversa muito legal mas você nunca vai saber porque ao invés de virar amigo do cara, xingou ele pra manter sua reputação de fodão. As pessoas são como são, se quer tanto que elas mudem, tenha certeza que não vai ser xingando que elas vão aceitar, muito pelo contrário, isso pode acabar gerando o efeito da pessoa estar disposta a não aceitar aquela idéia só porque você foi estúpido com ela. Antes de meter o esculacho em algo, não custa nada pensar primeiro, assim como você acha que merece respeito, todos ao seu redor também merecem, por mais que você ache elas inferiores somos quem somos. Vou deixar aqui um clipe muito interessante enviado pelo meu amigo Bruno. Foi o clipe que me inspirou escrever a matéria sobre isso porque em geral não tenho saco pra falar muito do assunto pois começa enrolar muito.

Twittem aí para seus amigos pessoal =D
E para ver muito mais coisas interessantes CLIQUE AQUI.

Postar um comentário

26 Comentários

  1. Cada pessoa tem seu gosto,isso tudo mundo sabe,eu tenho sempre ficar na minha,respeitando os outros e tentanto ter um dialogo maduro e inteligente com os outros,pena que 90% das pessoas da minha sala são completos idiotas que preferem me odiar sem nenhum motivo aparente,a minha filosofia é simples,"eu fico na minha,você fica na sua,e a gente fica bem"

    ResponderExcluir
  2. Concordo com isso cada um com seu gosto o meu maior problema e que tambem umas 98% das pessouas que conheço são diferentes de mim tipo prefiro ficar na minha, tambem acho o loko do felipe neto errado pois ele num ta nem ai pra ninguem so pra ele e o que ele gosta o resto ele num ta nem ai. boa materia equipe nerd!

    ResponderExcluir
  3. "Equipe Nerd" = Sky '='

    Geral da minha sala curte Rap,na boa,não curto muito isso pq na minha opinião os cara só falam palavrão sem sentido,meu amigo que curte essas parada,como racionais entre outros,é foda '=',mas eu nem ligo,eu escutando ACDC ta de boa,não essa merda de pagode,ACDC é melhor poha ! Ò__Ó//Calma to zuando .__.',

    ResponderExcluir
  4. É né ja odiei uma coisa so pq estava na moda, mas vc ta certo cada um na sua

    obs:Cara é impressionante como vc escreve bem e sobre assuntos maneros assim que se vc ler direito fica bem profundo

    ResponderExcluir
  5. nossa Sky ta meio tensa a enquete
    ò___ó

    ResponderExcluir
  6. Muito legal mesmo essa matéria; você conseguiu abordar o preconceito de uma forma muito interessante e divertida, dando exemplos bem populares e deixando tudo mais engraçado e simples. Quem dera todas as pessoas vissem o quanto a discriminação é uma coisa boba, sem qualquer razão aparente. Lembro que uma vez, quando estava assistindo aquela série do SBT, "Arnold" (Minha Família é Uma Bagunça/ Diff'rents Strokes), o irmão do protagonista, Willis, disse em um episódio algo que você, de certa forma, mencionou aqui "Às vezes, penso que se o mundo inteiro fosse de uma cor, algumas pessoas ainda iriam encontrar alguma coisa pra se odiar"; o que é realmente lamentável. Olha, como já disse antes, gosto bastante desse blog justamente por este tratar de diversos temas e assuntos de um jeito tão bacana. Parabéns, matéria sensacional! =D

    ResponderExcluir
  7. Obrigado ●๋•αℓαηαн●๋• fico feliz que tenha aproveitado a matéria *-*

    ResponderExcluir
  8. Eu não saio xingando, não. Mas tenho direito de achar meu gosto melhor que o do outro. Quero que se foda se o cara tá só fazendo o que gosta, tenho direito de achar que ele é retardado por isso. Claro que eu não vou demonstrar isso pra pessoa, pois a respeito como ser humano. Mas eu não acho que cada um tem seu gosto, não, acho que muita gente tem é falta de senso crítico. Mas eu não vou em cima das pessoas que, na minha opinião, têm falta de senso crítico, falar isso pra elas, afinal cada um cada um né.

    Mas aí curti a matéria, eu curto quando tu escreve umas matérias filosóficas assim hehe.

    Ps.: Achei que o título não ficou muito condizente com o conteúdo não '-' Mas deboa.

    ResponderExcluir
  9. É que eu esqueci de citar o que eu quis dizer com o título então ficou apenas a "essência" do que eu me referia.
    Mas bom, o que eu queria dizer é o seguinte, muitas vezes nós nem ao menos sabemos porque odiamos algo, nós só fazemos isso porque ser roqueirão do mal tem escrito no contrato "Você tem que pisar na cabeça dos outros e dizer que é melhor que eles" sendo que na verdade você não precisa disso, você pode achar ridículo algo e cuidar da sua vida, não é difícil, mas por exemplo você espanca um emo na rua e geral fica "Caracas ele é o fodão porque fez isso!" a pessoa nem sempre parece fazer o que quer mas o que está condicionada a fazer devido ao meio em que vive, enquanto poderia muito bem ignorar atitudes retardadas só que não faz. Por isso muitas pessoas quando entram na idade adultas falam "Como eu era retardado na adolescência, eu achava que era legal fazer tal coisa..."

    ResponderExcluir
  10. Muito bom Sky :)

    Tipo assim, existe uma diferença que as pessoas não vêem entre fazer críticas, e falar dos seus gostos, se uma pessoa faz uma critica (desde que não seja sem conhecimento, ou que ela seja sem nexo) a algo que eu gosto, eu posso concordar com a pessoa, tipo, aquele filme é é muito mal feito mesmo, mas eu gosto e vejo toda vez que passa na sessão da tarde, blz, temos que saber criticas o que gostamos e o que não gostamos de forma inteligente.

    Porém, algumas pessoas falam de seus gostos como se fossem verdades, caralho cara, Iron Maiden é uma merda! vai escutar avenged sevenfold (avenged sefoderem) e isso é que é umas merda.

    Saber criticar é sempre importante, mas compreenda que seu gosto não é parâmetro de qualidade, não tire o mérito de coisas por não gostar delas e tal.

    ResponderExcluir
  11. Muito interessante o texto, mas a parte dos funkeiros ficarem "na deles"...não os que eu vejo x_X Eles botam o MP20 chinês no alto-falante e sai aquele som horrível(não só a música, nesse caso a qualidade do som mesmo); é muito triste. Às vezes até rola uma dança funk no busão

    ResponderExcluir
  12. Puta que pariu Sky!!!!
    (levantando e aplaudindo)
    Acho que essa foi a matéria mais bem bolada que voce fez esse ano, porque nao ta falando de livros ou jogos e etc, mas tá falando de pessoas, que é talvez o tema mais complicado de trabalhar.
    Eu poderia dar uns exemplos da minha vida aqui, mas a matéria é sua e isso aqui nao é o "Casos de Família", eu ia acabar escrevendo demais e vc ia ter que apagar meu comentario para acelerar o carregamento da pagina, mas muita coisa que vc falou ae ta acontecendo na minha vida nesse momento, toda essa coisa de tolerancia e sobre como deixa de conhecer as pessoas e as coisas por ficar de nariz em pé, se achando o fodao...
    (mais uma vez aplaudindo)
    Parabens Sky o/

    ResponderExcluir
  13. Cara,muitas vezes nem odeio o gosto das pessoas,odeio quem tira proveito do mal-formamento disso,exemplo:Muitas bandas fazem uma música qualquer,clichê,sem formulamento,letra horrível,melodia também,e conseguem ganhar 1 milhão de fãs.Pra que? Pra ganhar grana fácil,isso quando tem sorte de virara modinha.E o pior é que muitas banda que fazem isso ganham mais destaque do que muita banda que faz música muito melhor,que se esforça,que tem boas ídeias,não pegam uma melodia qualquer e emchem de mençoes a amor e paixão,isso sempre falando a mesma coisa,é isso que me deixa puto.

    ResponderExcluir
  14. =] Legal a matéria , engraçado foi q eu e o Dumbo estávamos falando sobre isso no sábado, eu também já vi várias vezes aqueles caras do Bonde da Stronda e de fato "se tu não sabe o que é, pergunta p/ tua prima." Hahahahahaha, eles estão na memória mesmo de muita menina. Queria terminar compartilhando a minha visão para observar as diferenças das pessoas, é assim eu sou eclético, crítico e original, ou seja, vejo o lado bom de tudo e de todos, pondero seus valores(individuais e coletivos) e vivo dessa nova forma de pensar.

    ResponderExcluir
  15. cara demorei pra ver a matéria , mas axei show!!!
    Me lembra muito da minha vida, varias coisas q vc menciono, tipo eu curto um rock + pesado, mas comecei com um leve, tipo Beatles, Kansas , depois foi para um KISS e Guns, depois subiu prum Iron , Angra , Shaman , dps eu fikei irado ÒÓ SEPULTURA, SYSTEM OF A DOW, METALLICA, MEGADETH, SOH PAULEIRA!!! Continuo ostando dos + leve ,praticamente td tipo de rock eu gosto

    Tbm disso de vc flou de Funk do tipo "foda-se", Na minha classe na escola, todos os manolos gostavam de Funk, menos eu, daew tinha uma desgraça de q tinha um celular + alto q caixa de som de pc!!! Ele colocou uma porras lá e todo mundo curtindo, no meio da sala, eu simplesmente saí da sala, pra n escutar, daew chegaram eles dizendo: " íhh ó u cara aew num curte um som" e eu disse " eu n curto essas coisas n" , e por mais esquisito q isso pareceu pra mim eu acabei influenciando ele e ele começou a curtir RAGE AGAINST THE MACHINE!E ainda virou um dos meus melhores amigos, se n for O melhor amigos Eu fiquei chocado!!! Eu nao sabia que tinha tanto poder de persuazão! =)

    Tbm de nem conhecer as pessoas e ja vir flando merda, chegou um cara novo na minha vila e soh escutava sertanejo, q eu odeio do fundo do meu coração!!!ÒÓ e uns dois dias dps eu fui la ter uma conversa com ele, conhecer ele, daew eu cheguei com a minha camisa de rock favorita, "The number of the beast" do iron, ele começou a me dar sermão como se eu n soubeçe oq significava e tal, mas o pior foi dps... eu perguntei " de onde vc veio?" e ele me vem com " Da minha casa Dahh"... Mas q vontade de enfiar a mão no bolso e sair uma AK-47 e fuzilar ele no meio da rua!!!ÒÓ

    Enfim esse tipo de Preconceito, como todos os outros, eh muito xato, eu tbm gosto de zuar e tal, um humor bem esculaxado e tal, mas tem gente q qer se axar o " Fuck Yeah" mas na verdade eh um "Forever Alone" pq espanta as pessoas sendo um cara, n engraçado , + sim trouxa, s senso de humor, q normalmente por causa de viverem sozinhos entram em um bando de caras violentos, deve ser por isso q se jntam os PUNKS q espancam EMOS, mas sei la, eu tbm n sou nenhum santo, evito andar com emos q escutem musicas direto no celular bem alto, poque isso ja vira irritante!!!

    Ah sky como msm q se faz inscrissões para o CNVAH "cuncurso nacional de vozes para o audiocast de Half-Life" ????Eu sei q minha voz n eh muito boa, e ainda de criança, mas qualqer coisa q vc precise pra acelerar o processo, pq n conheço a his´tria do jogo, e qero conhecer , nem q eu precise traduzir eu msm...

    ResponderExcluir
  16. Muito boa a matéria, me impressiono com o modo natural que tu consegue organizar e expor tuas idéias em um texto.Eu depois que entrei na engenharia, to com cada vez mais dificuldade, daquia pouco vou escrever tudo em notaçao matematica ÒÓ. hehehhe
    Espero que escreva mais materias desse tipo, porque é legal ler a opiniao de alguem que se expressa bem.

    ResponderExcluir
  17. Fico feliz que tenham gostado pessoal.
    Shiryu
    Você tem que gravar um texto, de preferencia um trecho de Diabo da Estrada e me mandar, mas já aviso que sendo sua voz de criança isso dificulta muito afinal só tem adultos em half life.

    [email protected]

    ResponderExcluir
  18. Sky, sempre considerei a verdade algo relativo, e que cada um tem direito de ter suas próprias opiniões e que esses podem e devem defender o seus ideais e que nunca devem desistir desses.

    “Haters” sempre vão existir e não os vejo como algo ruim, são apenas pessoas tentando defender sua “crença”.

    Sócrates ao difundir suas idéias contrariou o governo que o matou, não julgo como mal o governo, ele apena tentou se defender de uma “ameaça”. Sócrates antes de morrer teve a oportunidade de no julgamento abandonar seus conceitos e viver, mas ele os seguiu até a última conseqüência – sua morte.

    Em geral acho bom que haja brigas, discussões entre fãs. Os roqueiros tentam ao maximo se defender já que hoje estão na minoria e tiveram uma grande importância para o nosso mundo e fizeram grandes obras, eles sentem que alguém tem que valorizar aquilo que foi feito. As letras dos Ramones não são bem desenvolvidas nem tem boas execuções, mas tem sua importância.

    “A melhor maneira de se defender é atacando”. Alguma hora um fã de um grupo como o Ramones chegará a uma conclusão como essa, e irá tentar valorizar o seu grupo mostrando que todos os outros são piores. Esse fã pode estar errado, mas eu concordo de forma alguma forma com esse pensamento
    ----------
    [email protected] acabei fazendo uma redação ao invés de um comentário. Bom esse é um pedaço da minha opinião gostaria de escrever mais, mas acabaria que ninguém iria querer ler...

    ResponderExcluir
  19. muito boa Sky , olhamos isso e podemos melhorar como pessoas.

    agora , uma curiosidade , que estilo de musica vc curte ?

    ResponderExcluir
  20. Dudu eu não falei que as pessoas não devem ter seus gostos e defender eles, mas sim que não devem sair atacando pessoas quietas sem motivo. Respeitar outros não dói, como falei não basta tacar um livro na cara do outro e humilhar a pessoa que ela vai baixar a cabeça e começar a gostar, esse tipo de atitude não tem nada de "Grande pensador" alguém chegar espancar um emo na rua e dizer "ÉÉÉÉ SOU ROQUEIRÃO DO MALLLL!" com certeza não é la a melhor forma de proteger seu gosto.

    ResponderExcluir
  21. Caleb antigamente eu me considerava um fã de rock apesar de gostar muito de musica eletrônica, hoje em dia eu gosto de músicas que me agradem, se eu achar o ritmo bom ou a letra me chamar atenção eu não ligo se é sertanejo, não tenho vergonha de dizer. Tanto que já postei uns clipes da Lady Gaga aqui no blog e não estou nem aí, eu até brinco com isso.

    ResponderExcluir
  22. Muitas vezes eu me deparo com uma situação em que eu tento passar exatamente essa ideia pra alguém. Se tem uma coisa que me encomoda demais é arrogancia. Pior ainda é quando o preconceito parte de alguém que só quer o status de fodão mas, que le coisas "toscas" escondidas, ou desativa o plug-in do wmp pra ouvir o que critica publicamente, por exemplo. Acho que nunca consegui me expressar tao bem quanto voce nesse texto.
    Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  23. Boa Sky,

    Ou a briga mais atual agora, sonystas, caixistas e pcistas, o tal "o meu é melhor que o seu!" mas se pararmos para pensar, e disso que o mercado vive, se nao fosse imagina apenas um console no mundo, jogando ou apenas Killzone ou apenas Halo?!?! pois é... faz parte da vida.

    ResponderExcluir
  24. http://www.youtube.com/watch?v=6xX2P3xkTaU

    ResponderExcluir
  25. Eu concordo no sentido de não ser hostil.
    A liberdade das pessoas vai até a integridade do seu semelhante (no sentido de que não pode ocorrer nenhum tipo de dano nele).
    Hoje é a era do mimimi, as pessoas soltam berros em nomes de direito, do menor palavrão ou desrespeito pra cima de um grupo e por ai vai.
    Nesse turbilhão de confusão as pessoas estão ficando mais brandas e mais tolerantes sim, mas ao mesmo tempo UMAS BUNDAS MOLES.
    Teve um dia desses que eu vi um video que a pessoa estava quebrando tudo por conta do aumento de preços de um super mercado. Legal mas e ai? Alguém foi lá parar a loucura da mulher? NÃO. Ficaram filmando e esperando algum segurança vir fazer algo, quando moralmente alguém deveria tentar impedir a mulher com uma atitude de bom senso.
    Outro ponto é o relativo, hoje ter convicções parece uma tolice e que tudo é relativo, que na verdade é uma desculpa para "mais liberdade". Ninguém mais tem uma certeza na vida, tem sempre que abrir mão em nome do "respeito".
    No sentido musical eu concordo parcialmente, pois com argumentos é possível fazer uma crítica a um estilo, claro que é só no sentido de expor opinião, mas se o cara quer continuar no estilo dele, deixe-o ir. Penso que a música seja algo maior, uma expressão do seu locutor sobre o que está no seu coração, sujeita ao ambiente (ainda mais no caso daqueles que são mais ouvintes que cantores). Hoje em dia você lota o ambiente com essa promiscuidade, os frutos da perversão brotam por ai (facilmente constatado).
    Tolerância é uma coisa que como tudo na vida , deve ser dosada.

    ResponderExcluir