Mods são ilegais e dão cadeia no Japão!

A quantidade de jogos lançadas hoje em dia é gigantesca e isso faz com que muitos comecem a ser esquecidos assim que são lançados. Por outro lado tem jogos absurdamente antigos como Max Payne e Half Life que sempre acabam fazendo as pessoas instalarem novamente, não apenas por serem jogos fantásticos, mas porque o maravilhoso mundo dos mods continua os revitalizando. No entanto nem todo o mundo pode usufruir disso e na cultura japonesa os mods não estão tão presentes, pois são ilegais!


É claro que nem todas as empresas gostam de ver seus jogos modificados, especialmente as que tem modos online, pois isso além de poder gerar hacks, ainda pode prejudicar as vendas de itens dentro do jogo. Inclusive há empresas que usufruíram e se popularizaram com mods e depois começaram a lutar contra por usar um novo modelo em algum jogo que se tornou popular.

Por exemplo, muita gente se atraiu para Warcraft 3, que atraiu uma legião de pessoas graças aos mods como DOTA, porém com Diablo 3 e um sistema de microtransações que tinha sido lançado (e depois foi finalizado), a Blizzard entrou em um combate pesado contra a coisa. O mesmo com GTA, que sempre foi super popular por seus mods, mas à partir de GTA 5, que rolava grana dentro do jogo, a Rockstar caiu em cima.

Por outro lado, temos jogos que tem um incentivo imenso das empresas para criarem mods, como os da Valve, que quer ver as oficinas steam em movimento e por isso incentivam bastante, ou os da Bethesda, que o povo até zoa dizendo que ela não termina os jogos e coloca para os jogadores terminarem e publicarem.

Graças aos mods  temos obras super inusitadas como Battle Royalley, Dark Life e Fallout Miami. A quantidade de experiências novas é imensa e especialmente os fãs da obra escolhida acabam se dando muito bem, pois podem expandir um pouco a jogatina, ou mesmo experimentar algo completamente novo, porém com a mecânica daquele jogo.

No Japão por outro lado, as modificações são uma violação à lei de prevenção contra competição desleal que tem no país. O pior de tudo é que a coisa pode ser pesada ao absurdo, com penas que garantem até cinco anos vendo o sol nascer quadrado, isso sem contar com as multas cabulosas, capazes de ultrapassar o equivalente a 170 mil reais!

Muito provavelmente isso acontece porque são vistas coisas como uma pessoa recriar um jogo inteiro dentro de outro jogo, como alguns mods de conversão total fazem. Além disso a Associação Japonesa de Direitos Autorais para Software de Computadores também condena aqueles que usam cheats que precisem de programas ou que são edições de códigos de forma não oficial. A coisa é pesada por lá ein?

Enfim, muita gente odeia mods e fica descendo o pau, no entanto é com essa liberdade criativa que surgiram vários jogos populares que muitas vezes essas mesmas pessoas usufruem tanto, é só ver Counter Strike que era um mod de Half Life, Team Fortress, que era um mod de Quake, ou mesmo PUBG que lançou a moda Battle Royale, que nasceu como um mod de ArmA 2.

Comentários