O polêmico simulador de tiroteio em escola que foi banido da steam antes de ser lançado

Desde sempre na história da humanidade, entretenimento e violência andaram de mãos dadas. No entanto sempre tiveram também manifestações para acabar com certas práticas e no mundo dos video games obviamente polêmica é o que não falta. O Active Shooter é um deles, que deixou muita gente chocada ao fazer uma simulação de tiroteios em escolas. Isso gerou uma polêmica e no fim das contas antes do lançamento o jogo foi banido.



A indústria dos video games evoluiu bastante com o passar dos anos. O primeiro jogo da história a chocar por conter violência foi Death Race, mas nem de longe aquilo pode se comparar com o que temos hoje em dia. As desenvolvedoras sempre conseguem surpreender, e assim surgem jogos como Hatred, JFK Reloaded e até uns controversos de horror psicológico como 08:46.

Active Shooter é um jogo que nasceu de uma forma um tanto "inocente". Ele era inicialmente um simulador de SWAT, e até aí nada demais, já que temos vários outros como Door Kickers. No entanto chegou a um ponto em que o desenvolvedor quis fazer as coisas de uma forma diferente e dar uma perspectiva nova à coisa para seu jogo variar.

O resultado foram duas novas possibilidades, a primeira é de controlar uma das vítimas do lugar e tentar sobreviver ao horror de alguém armado invadindo a escola e matando todo mundo. E a segunda perspectiva foi o que chamou a atenção de verdade, pois coloca o jogador no controle do atirador que entra no lugar e o objetivo é matar o máximo de pessoas e agentes da SWAT.

É claro que isso fez remeter a duas coisas, a ideia de video games gerarem assassinos, e o horror já causado várias vezes em escolas, como o Massacre de Columbine. Com isso o jogo fez com que pessoas se revoltassem. Passou a ser considerado um remake do polêmico Super Columbine Massacre RPG e uma pressão imensa foi feita em cima da valve.

A polêmica rolou em abril, e o jogo estava com previsão para ter sido lançado em 6 de junho de 2018. A steam naturalmente ficou andando na corda bamba, já que existe uma quantidade imensa de jogos super violentos presentes e também polêmicos, então tirar esse por isso seria um problema, pois teria que tirar vários outros como Strafe e Gynophobia.

No fim a Valve expulsou o desenvolvedor da steam, mas foi bem suspeita a forma, pois ela não disse nada sobre o motivo ser o jogo, mas sim a postura do cara com a comunidade. Ele ficava tratando as pessoas de forma inadequada para um desenvolvedor e também usando conteúdo com direitos autorais sem permissão.

E assim o polêmico Active Shooter acabou por ter seu lançamento cancelado na steam. O caso também fez a Valve se pronunciar dizendo que não iria retirar jogos por seus conteúdos, e que quem tem que escolher o que comprar e o que criar são as próprias pessoas, ela é apenas uma loja que distribui e só retirará jogos que considera ter conteúdo ilegal. E você, o que acha de jogos como esse?

Comentários