Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 7 de março de 2016

11/22/63 - Mini série baseada em obra de Stephen King

Assim que vi o nome dessa série e logo depois o poster, a primeira coisa que me veio a mente foi o assassinato do presidente Kennedy, eu nem sabia a data exata da morte dele, mas a imagem de um homem correndo através de uma janela quebrada pareceu deixar claro. E não me empolgou nem um pouco de imediato, até eu ver que era uma obra de Stephen King, aí animei e definitivamente valeu demais a pena começar a assistir!

A história tem início em 1996 e fala sobre o professor, Jake Epping, que acaba se surpreendendo ao tentar ajudar um amigo e perceber que ele tem um segredo, um dos quartos do lugar onde mora por algum motivo é capaz de enviar pessoas de volta para o ano 1960. Esse amigo está morrendo mas seu último desejo é que Jake retorne e impeça o assassinato do presidente Kennedy para evitar que a guerra do Vietnã ocorra, alterando o rumo das coisas e evitando uma imensa quantidade de mortes.


Sem sombra de dúvidas a morte do presidente John F. Kennedy foi uma tragédia que causou uma baita de uma influência na cultura pop, quase todo mundo sabe da história, que ele tomou um tiro na cabeça e inclusive fizeram aquele polêmico jogo chamado JFK Reloaded, em que você tem que atirar no presidente.

Apesar de tudo nunca me empolguei com essa história, mas com uma obra de Stephen King logo fiquei curioso sobre o que sairia, eu esperava algo mais pés no chão já que o autor também escreve coisas que não envolvem o sobrenatural, por exemplo Dolan's Cadillac, mas apesar de envolver um acontecimento histórico ele optou por adicionar um elemento sobrenatural, ou seria temporal?

Em uma outra época eu diria que esse seriado é um pacote perfeito de coisas que gosto, reunindo Stephen King, viagem no tempo e... JJ Abrams como produtor... Mas o tempo passou né? E já desci tantas vezes o cacete no Abrams aqui no blog por anteriormente eu gostar tanto dele mas depois parecer que tudo o que ele toca é destinado a acabar virando só a bagaceira. Mas ainda assim quando vi o que a coisa tinha a oferecer gostei e amei ainda mais quando assisti e vi que ficou ótimo.

Eu tinha comentado aqui anteriormente que tinha me preocupado um pouco com o anime Boku dake ga Inai Machi, por terem me falado que se parecia com meu livro Folhas Secas Daquele Outono, no entanto acho que se for comparar a essência da coisa, 11/22/63 é algo bem mais próximo em essência, o que é mais aterrorizador ainda pra mim, já que é um livro feito pelo mestre né?

Estou falando isso porque tem um elemento que ele usou que é o do passado reagir a tentativas de mudança, uma ideia que por acaso me deixa encantado e que também utilizei. No seriado você pode ver o personagem tentando fazer alterações e o passado causando situações que dificultam a coisa, como uma quantidade absurda de baratas invadindo um lugar para apavorar o personagem.

O climinha dos anos 60 é bem fantástico, o personagem tem que se adaptar e tem um diário com diversas anotações de coisas que aconteceram, algo que o ajuda a saber o que fazer, onde estar em determinados momentos e o que deve investigar. Além de vantagens como saber quem vai ganhar determinado campeonato e assim pode apostar para ganhar dinheiro rápido.

Uma outra baita coisa fantástica é em como a fotografia da série combina bem com Stephen King, é impressionante em como praticamente todas as obras do autor tem adaptação que dá um toquezinho tão especial na captura da coisa. Aquela sensação de algo misterioso envolvendo uma área rural ou nesse caso algo no passado que dá aquele toque de simplicidade. É muito gostoso, a essência pura de uma obra do autor.

Enfim, fica essa dica de seriado fantástico, de certa forma essa série parece uma versão alternativa da série 12 monkeys, com a diferença de que o personagem não é o futuro, mas sim o contrário com alguém do presente indo para o passado. Recomendadíssimo! São apenas oito episódios, algo bem satisfatório.



Nenhum comentário: