Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

The Division - Um MMO com clima de jogo singleplayer

Quando anunciaram The Division eu achei a proposta interessante e atraente, apesar de não me empolgar de forma absurda, já que se tratava de um MMO, um gênero que pouco me encanta, sendo poucos os que me encantam de verdade, como por exemplo o charmoso Tree of Life e o épico e definitivamente inesquecível Ultima Online. Mas claro, eu sabia que sendo uma obra da Ubisoft, eu não poderia apenas olhar para o lado e precisava dar uma conferida.


Quando começaram a surgir na internet boatos sobre acontecer um downgrade, já comecei a pensar naquilo que muita gente acabou pensando junto, que foi o que aconteceu com Watch_Dogs, afinal é da mesma empresa e a coisa poderia ficar realmente feia. Por outro lado, Watch_Dogs foi um jogo que adorei fora o jeito absurdamente bugado que ele foi lançado, sendo assim eu tinha que dar uma conferidinha mesmo assim.

A história se passa em Nova Iorque e fala sobre um vírus mortal que se espalhou durante a Black Friday, transmitido através de notas de dinheiro. Como se trata de uma cidade gigantesca com uma população eufórica por compras, não demorou muito tempo e praticamente todos foram infectados, com a quantidade de viagens o vírus se espalhou pelo mundo.

A forma que adicionaram os jogadores na trama foi bem legal, isso porque com o fim de tudo, foi formada uma unidade chamada de "The Division", que se concentra em proteger as pessoas de renegados, descobrir a origem do vírus para achar uma cura, e restaurar completamente a sociedade. Qualquer um pode se unir a unidade e começar a fazer tarefas.

Então já viram né? Tudo é muito bem encaixado, ficou bem temática a coisa, você e outros jogadores com um objetivo, podendo formar equipes e saírem juntos em missões, entrando em áreas contaminadas, lutando contra renegados e melhorando o equipamento cada vez mais para que seu personagem fique com maior eficiência.

A primeira coisa que me surpreendeu foi como o jogo ficou leve, realmente liso e levando em consideração que meu primeiro contato foi com o beta, eu até perdoaria estar super pesado. No entanto não, fizeram uma jogo levinho. Isso me impressionou ainda mais graças a quantidade de detalhes presentes e não falo apenas de cenários, mas também dos efeitos.

O ambiente são ruas caóticas com prédios gigantescos e cidades lotadas de carros, sujeira e tudo mais, mas ainda há uma chuva de partículas com neve, fogo e fumaça, simplesmente muitas coisas aparecem na tela de uma vez, um ambiente poluído que dá um ótimo toque especial e te faz admirar o cenário.

Uma coisa que inicialmente me chamou a atenção foi em como é fácil saltar por cima de alguns cenários, por exemplo, certa vez eu estava andando em um beco e apareceu um bandido, eu saí correndo mas tinha uma grade na frente, logo pensei que o jeito seria entrar em combate, mas pra minha surpresa assim que apertei o botão de salto o personagem escalou a grade foi pro outro lado. A surpresa disso foi que aquela era uma ótima desculpa para limitar o ambiente mas preferiram deixar uma verdadeira sensação de liberdade em mundo aberto.

Apesar de tudo no fim das contas quando andei bastante pelos cenários, vi que não teria motivo para limitar nada mesmo, isso porque Nova Iorque é um lugar tão fechado com prédios gigantes que chega a ser claustrofóbico nunca ver o horizonte. Isso também faz dar pra entender como tem tanto detalhes em cada lugar do cenário.

É notável que a Ubisoft aprendeu bastante com seu MMO The Crew, e você nota algumas coisas semelhantes, por exemplo é fácil andar pelos cenários e demorar um pouco para achar outro jogador, não é que seja um jogo vazio, mas sim que existe limite de pessoas e são vários servidores, dessa forma não vira uma multidão, mantendo o climinha apocalíptico. Para jogar com amigos você pode adicionar a sua conta do Uplay e assim jogarão juntos, não adianta marcar "Vamos nos encontrar no lugar X" pois pode ser que eles não estejam no mesmo servidor que você.

O jogo tem um baita de um toque de singleplayer e pode gerar uma ótima experiência cooperativa para aqueles que gostam de zerar jogos. Existem as cutscenes, missões dentro de ambientes fechados e tudo mais. É uma coisa bem imersiva que te faz realmente sentir que está jogando algo com história mas com amigos presentes.

Um outro elemento singleplayer de destaque é uma das bases da The Division que precisa de suporte, você tem que reconstruir ela, mas para isso tem que fazer missões e trazer suprimentos. Essa área é única para cada jogador, sendo assim mesmo que um grupo com quatro entre juntos, todos desaparecerão e verão o ambiente interno diferente de acordo com as melhoras que já fizeram, sendo que cada melhoria te dá bônus novos.

O combate desse jogo também é algo bem livre, você aponta armas e atira, dando aquela ótima sensação de liberdade, isso me lembrou um bocado o jogo Defiance, a coisa é bem agitada, você pode saltar por lugares, se esconder, precisa recarregar, e com amigos a experiência pode se tornar realmente incrível.

Existe o sistema de nível, sendo assim as vezes você encontra inimigos muito poderosos que tomam pouco dano e te dão tiros que doem muito mais que inimigos fracos. Assim como você também vai evoluindo seu personagem, melhorando equipamento e cada vez ficando mais forte para enfrentar perigos maiores.

Existe uma área da cidade chamada "Zona Obscura" que é uma terra sem leis e ótimo para se aventurar, isso porque lá não foi tomado pela "The Division", tendo muito poucos patrulheiros pela rua e bandidos pra todo lado, além de muitas áreas contaminadas e jogadores que se tornaram renegados prontos para te caçar.

Enfim, apesar de eu não achar nenhum elemento realmente inovador em The Division, esse é um daqueles jogos que pode gerar uma experiência cooperativa fantástica porque não é apenas zerar, vocês podem continuar explorando a coisa depois, podem entrar apenas para fazerem missões alternativas sem jogar a campanha, ou mesmo apenas passar o tempo, sendo assim recomendo. Agora clique aqui para ler sobre uma experiência mais pessoal que tive no jogo.


Nenhum comentário: