Poderíamos ter visto Dragon Fantasy no Game Boy Color

Existem diversos jogos que poderíamos ter visto no Game Boy, mas que simplesmente não aconteceram, alguns deles mais conhecidos como a impressionante versão de Resident Evil 1 para GBC e ou mesmo a inesperada versão de Diablo 1 para game boy. Mas além de títulos conhecidos que não saíram, tiveram também alguns tiveram uma verdadeira história inusitada, como é o caso de Dragon Fantasy.

Esse jogo foi lançado em 2011 e tem uma mecânica que homenageia tempos antigos, ele é um JRPG no estilo clássico e ainda permite que você mude o visual entre as eras 8-bit e 16-bit, algo que também pode ser visto em outros títulos de homenagem, como o atmosférico High Strangeness, mas uma coisa extremamente irônica é o fato de que o jogo não apenas é uma homenagem, mas de fato ele poderia ter sido lançado na própria era de ouro desse estilo.


Como falei na matéria sobre o seu e o meu sonho de criar um jogo próprio, hoje em dia é fácil criar um jogo, mas antigamente a coisa era muito mais complicada, pessoas comuns não tinham vez na indústria dos video games. O que não significa que alguns não tentavam e certas vezes as histórias eram fantásticas.

Adam Rippon tinha apenas 14 anos quando criou Dragon Fantasy com um amigo, e isso era nos anos 90. Então na E3 de 1999, quando ele já estava com quase 20 anos, viu a chance de se encontrar diretamente com representantes da Natsume (Desenvolvedora de Harvert Moon), e ele era muito fã da empresa, pois era apaixonado por Lufia, um JRPG que foi distribuído por ela no Japão.

Apresentou o projeto que, se fosse aceito, certamente seria lançado em 2000, já que a coisa estava pronta e faltavam mesmo eram os preparativos. Mas para o azar dele, isso não aconteceu. O resultado foi o jogo ser lançado apenas em 2011 para iOS e depois para várias outras plataformas.

É engraçado pensar isso... Normalmente os jogos que fazem homenagens aos velhos foram criados muitos anos depois que eles acabaram. Mas esse é um jogo que de fato foi feito no tempo do Game Boy Color, em plena era da febre pokemon e imaginem só? Ao invés de ser apenas mais um indie, poderia ter sido um verdadeiro clássico. Engraçado imaginar isso né? Uma diferença no tempo pode mudar tudo.

Comentários