Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 27 de setembro de 2015

O apresentador que zuou youtubers e a coisa ficou feia

Polêmica e video games são coisas que andam de mãos dadas, e isso não é algo que surgiu só com a vinda do 3D, dublagem e muito realismo nas coisas não, é só observar o bizarro Custer's Revenge, que é de 1982 e que até hoje ainda é usado é campanhas anti-video games. Muitas vezes isso acontece por causas justas, mas as vezes é puramente preconceito das pessoas.

Porém uma coisa que acho que nós gamers temos que aprender, é a tolerar críticas, às vezes vejo pessoas que parecem estar a ponto de explodir, não pode falar absurdamente nada que já estoura e começa a xingar ou ridicularizar. É preciso que gamers se lembrem que no mundo não existem só jogadores de video games, então existe muita falta de informação.


Para alguém que não conhece, se chega a mídia e diz "Olha, video games é só isso aqui e crianças jogam!" e mostre um Sad Satan da vida, a pessoa vai fazer o que? Acreditar né! Ela vai supor que a mídia sabe o que está fazendo. E pra quem acha que jornais falam besteira só de video games, está bem errado, falam besteiras de tudo, então se você é do tipo que acha que a informação sobre jogos é toda errada, mas aquela outra que te interessou é certa, é melhor repensar se a coisa foi mesmo passada de forma imparcial e aconteceu uma pesquisa.

Mas além disso, também é preciso se lembrar que o mundo dos jogos muda constantemente, as novidades não param e naturalmente pessoas de fora as vezes simplesmente não entendem. Por exemplo, a pessoa vê aquele trailer em live action de Until Dawn, não seria surpresa ela pensar que é um filme e pensar em assistir, e quando alguém falar que é um jogo, ela não entender a lógica de pessoas reais no trailer. Ou mesmo jogos que mudam como as coisas eram, tipo o inovador In Verbis Virtus, ou mesmo o revolucionário Boktai.

E um apresentador norte americano achou bem esquisito quando viu o que youtubers e não conseguiu acreditar que pessoas ficam assistindo outra pessoa jogar, ao invés delas mesmas jogarem. Convenhamos vai, ele tem razão em pensar isso. Eu não estou falando que não tenha graça assistir ou algo assim, mas é assim tão absurdo uma pessoa achar isso esquisito?

Esse apresentador era o Jimmy Kimmel, e fez uma matéria sobre youtubers em seu programa, porém o formato é de talk show, e quem apresenta esse tipo de programa quase sempre zoa com tudo quanto é coisa, e com isso não foi diferente. Aqui o vídeo de como foi:

Acho que é difícil você não ter entendido, mas caso seu inglês e dedução estejam tão enferrujados assim, basicamente ele fez uma paródia onde o youtube oferece novos serviços, onde você pode assistir pessoas assistindo pessoas assistirem pessoas jogando video games, sendo que o último serviço é Deus vendo tudo aquilo, e chocado ele diz que criou uma raça de idiotas.

Jimmy também disse que não consegue entender qual é a lógica disso tudo e que é como ir até um restaurante para observar pessoas comerem a sua comida por você. E quando ele colocou esse vídeo no youtube, as pessoas ficaram frustraaadas, dando uma quantidade gigantesca de deslikes e o xingando das mais variadas maneiras.

Em outro programa o apresentador comentou que assistir pessoas jogarem jogos é "uma dupla perda de tempo", o que fez os fãs de jogos saírem do sério, já que a frase deixou claro que ele também achava jogar video game perda de tempo. Uma das respostas que teve mais destaques foi a de um usuário falando que assistir pessoas jogando futebol na TV é perda de tempo, e o apresentador respondeu:

"Assistir pessoas jogando futebol é estupido. Eu sei pois faço isso todo domingo... mas assistir pessoas jogando video-game é diferente de assistir pessoas jogando futebol. É como assistir pessoas jogando um futebol fantasioso. É mais uma regressão a atividade humana."

E o barraco correu louco com todo mundo xingando muito ele. Mas bom, sinceramente eu acho que gamers são muito dramáticos. Sinceramente eu achei bem engraçado o vídeo, e acho que a melhor atitude seria dizer "Tá..." e tanto faz, mas o povo xingou tanto e ficou revoltado, sendo que nem é como se fosse o Jack Thompson levando jogos para a fogueira.

Enfim, vamos levar as coisas mais na esportiva galera, é assim que surgem os chatos... O povo fala de grupos de fanáticos e desce o cacete, esculacha e tudo mais, e vai ver a pessoa também tá em um grupo de maluquinhos que não deixam ninguém falar nada que já surtam, e nem percebe. Confiram também o jornal que confundiu Deus Ex com o mundo real.

8 comentários:

XxrickxdxX disse...

Um simples "não" também funcionaria hehe, bom sei lá né, eu não assisto pessoas jogando simplesmente por assistir, as vezes pra saber como fazer algo em um jogo que eu jogo ou pra saber como um jogo é antes de comprar. BTW, você já viu aquele "Anarchy Arcade" lá na steam? É um "jogo" onde você pode organizar seus jogos em maquinas de árcade, da uma olhada, é grátis.

Skywalkerpg disse...

Uahahaha isso me lembrou de quando eu tinha uns 14 anos e enchia meu PC de programas pesados, transformava a área de trabalho em 3D e tudo mais kkkkkk.

Matt Kist disse...

Sabe, eu tinha 14 anos quando almoçava na casa da minha vó após uma manhã inteira na escola. Estava a família toda reunida, naquela farta mesa de uma costumeira família de cidade de pequena no interior do estado. Á tarde eu iria na casa de um amigo, passar a tarde inteira jogando RPG de mesa entre 5 amigos. Porém a TV estava ligada passando o noticiário do horário do almoço, que aqui no sul chama-se JA (Jornal do Almoço), e o que eu estava prestes a ouvir naquele noticiário mudaria a minha visão sobre o jornalismo para o resto da minha vida.
No noticiário, o âncora com um rosto de extrema tristeza e decepção, transmitindo emoção, fez a chamada de uma matéria policial. Na matéria, uma jornalista explicava como um garoto de 11 anos assassinou os pais durante a noite, roubou todo o dinheiro e fugiu, sendo capturado pela polícia na manhã seguinte. Segundo a jornalista, o garoto alegou que isso fazia parte de um jogo de RPG, e que o garoto só fez isso porque seu "mestre mandou". Até aí, a matéria não foi nada mais que chocante e triste, mas o que viria a seguir me fez refletir sobre o nível de conhecimento que um qualquer jornalista possa ter.
A matéria continua, e a jornalista diz que no quarto da criança foram "apreendidos" vários livros de RPG, e que RPG "é um jogo que mistura fantasia na realidade, onde os jogadores precisam fazer aquilo que um jogador mestre ordena". A matéria acaba com o âncora demonstrando completa decepção e ódio, concluindo que "a polícia da região se pronunciou falando que está se mobilizando para retirar esse tipo de livro das bancas".
A matéria acaba e os olhares se voltam para mim...

Esse foi meu primeiro contato com o que acontece cotidianamente na mídia, de qualquer lugar do mundo, a desinformação.
Existe UMA pessoa que é responsável por todo o conteúdo que é veiculado, é o editor. O editor, é UMA pessoa, e não pode ter todo o conhecimento do mundo em todos os campos de informação. E infelizmente peca pela falta de informação, cotidianamente.
Esse tipo de desinformação acontece principalmente nos noticiários diários, que possuem um curto período para avaliação e preparação da notícia e da forma que esta deve ser noticiada.
O real problema é quando uma notícia gera o ódio e o preconceito das massas. Problema maior ainda é quando essa notícia é mal transmitida ou transmitida de forma errada.
Com frequência vemos séries de notícias investigativas, geralmente quando ocorre estupro e morte de menores, ou assassinatos misteriosos... gera-se muita desconfiança e preconceito.

Faz uns 3 anos, que aqui na minha cidade, uma menina de 15 anos desapareceu, e essa menina morava na mesma quadra em que eu morava. Ela sumiu e foi encontrada morta 2 dias depois aos pés de um "ponto turístico" aqui da cidade, que é uma espécie de penhasco com um monumento encima. A princípio ela morreu com a queda do penhasco, e estava desnuda na parte inferior. O jornal local veiculou esta notícia feito louco, com depoimentos, teorias, tudo. Um mês depois, a polícia buscou um vizinho para depor, provavelmente porque os moradores já desconfiavam dele. O rapaz era meio drogadinho, mas não fazia bagunça na vizinhança. Ao voltar, ele apanhou dos vizinhos, foi ameaçado e atearam fogo no carro dele. Obviamente ele se mudou mais tarde. Não preciso nem dizer que o rapaz não tinha nada a ver com a morte da menina, né? Se não fosse o alarde da mídia, esse tipo de ódio em massa não existiria. Sinto muita pena daquele rapaz.

...

Matt Kist disse...

...

Eu sinceramente morro de medo de um dia ser injustiçado pela mídia, por qualquer coisa que possa acontecer e que não esteja no meu controle. Acredite, isso acontece. Na minha mesma cidade, certa vez um tio foi acusado de estuprar e matar uma sobrinha, ele estava preso preventivamente quando foi morto dentro da cela, pelos outros presos. Ele nem foi julgado. Todo mundo ficou satisfeito. TODO MUNDO! E nunca mais se falou no assunto. E se não foi ele?!!!
Alguém tem alguma sobrinha ou algum filho e já pensou se algo de horrível acontece com ele? A dor que seria. Agora pensa que todos a culpa se volte injustamente para ti. A dor dupla. Agora pensa em tu pagando, de todas as formas possíveis, inclusive com a vida, enquanto a pessoa querida foi morta e a pessoa culpada está solta, longe do olhar investigativo de qualquer um...

Todos nós vimos isto acontecer com o caso daquela menina que foi jogada ou caiu ou se jogou da janela do próprio quarto. O caso da Isabella. Todo mundo está satisfeito com o Pai da menina e a Madrasta presos. Na época eu já odiava a mídia, e olhava torto para todo esse alarde da mídia. O país inteiro se envolveu nesse caso.
Lembro de logo no início das investigações ver uma cena ao vivo onde o jornalista estava na porta da delegacia onde o Pai e Madrasta foram depor, e quando os 2 saíram da delegacia, os manifestantes começaram a jogar pedra neles. Resumindo, é indiferente se eles são culpados ou não, por culpa da mídia eles jamais puderam ter um julgamento justo, e o Juri em qualquer lugar do país iria condená-los.
Lembro que uma das provas que usaram contra eles era uma reconstituição.... porra... reconstituição basta ter criatividade né, eu faço pelo menos umas 5 reconstituições provando que eles mataram a menina e outras 5 provando que eles não mataram....

Sim. Eu tenho aversão à mídia. Acho ele perigosa de mais. Influente de mais. E os jornalistas e editores costumam ser ingênuos de mais do seu poder e da sua desinformação.

Desculpa fazer todo esse plot-twist no comentário, mas você escreveu que "jornalistas falam besteira de tudo" e eu automaticamente assimilei à minha completa e imortal desconfiança quanto à qualquer notícia.

Eu já tentei expor essa minha visão para outras pessoas. Sempre parece que estou falando grego e riem de mim. Agradeço por ter escrito o que você escreveu Sky, naquele terceiro parágrafo.
Desculpe pelo quase spam.
Valeu!

Super Suporte disse...

Caraca o relato do Matt até fez eu esquecer o q ia comentar '-'

Tem blog cara?

Ah, lembrei, então tbm pensava assim q era bobagem, mas confesso que na primeira vez q vi cblol de vdd fiquei maravilhado. É muito bom poder ver como jogadores profissionais jogam, e como são melhores e tal ^-^

então, qdo estou muito cansado para jogar, vou assistir para passar a vontade

L. Allan disse...

eae matt, belo comentário cara tenho o mesmo medo e aversão a mídia que você porque grande parte dos jornalistas parece não ter consciência de estar mexendo com vidas alheias e as usam para se promover. chega a dar medo.

Skywalkerpg disse...

Aham, as pessoas agem muito na defensiva. Sempre ficam frustradas quando veem a mídia falando mal de algo que gostam, mas se divertem ao ver a bagaceira do outro kkkk, a verdade é que só com pesquisa pra tirar as próprias conclusões, mas como as pessoas não vão fazer isso, acabam preferindo pegar a emoção que o jornalista transmitiu o que foi.

Dr. Kãmis disse...

n há tanta diferença entre esse "gamers" e terroristas
fizeram uma charge dakele profeta (uma piada sobre akele profeta) e metralharam todo mundo
fizeram uma piadinha sobre assistir gameplay e metralham todo mundo
o chato é q os "gamers" é q são piores pois o profeta era extremamente sagrado para eles tanto q todos vão visitar a tumba dele todo ano
ja os gamers fikam falando umonte d bosta sendo q é verdade, ha uma grande diferença entre assistir alguem jogar e assistir alguem avaliando o jogo ou ensinando sobre ele

o pior d td é a midia q mds todo mundo acreditam, é como uma cobra q fica na sua cabeça e vai rachando ela cada vez mais e mais e quando n existir mais midia vai ficar um buraco na nossa cabeça
se alguem ve algo na midia ela acredita, SE ALGUEM CONSEGUIR CONTROLAR A MIDIA PODE DOMINAR O MUNDO!!!