Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 16 de maio de 2015

SSD HyperX Fury - Um belo alívio para o público gamer

Uma das grandes barreiras que as unidades SSD sempre apresentaram, foi o seu alto custo, fazendo assim com que muitos se assustassem. Bom, isso até a HyperX lançar uma linha de produtos que realmente foi um verdadeiro passo a mais para os entusiastas da tecnologia. Se você não tem ideia do que é uma unidade SSD, clique aqui para ler minhas primeiras experiências com uma e entender exatamente do que se trata.

Um verdadeiro upgrade econômico

Para muitos gamers, melhorar o desempenho de um computador significa gastar uma verdadeira fortuna, isso porque quando você vai trocar algo, muitas vezes acontece que a nova peça use uma tecnologia mais avançada, fazendo assim com que seja também necessário trocar algo mais, e é comum ver uma verdadeira fortuna se formar na hora de pagar tudo o que precisa ser trocado.

Com o SSD HyperX Fury a coisa muda, pois ao contrário de outras partes do computador, esse é uma unidade que usa o padrão de cabos SATA 3.0 mas também aceita a versão anterior 2.0, sendo assim até mesmo para pessoas com computadores antigos, fica muito fácil instalar.

A máquina usada

É comum alguns gamers tentarem ao máximo atualizar o seu computador até o limite, antes de finalmente se tornar impossível não ter que trocar mais de uma peça. E o computador que usei para testar um SSD HyperX Fury de 240 GB é exatamente um desses. As configurações do computador usado foram:

  • Intel core 2 Quad Q8300 2.50GHZ
  • Geforce 660Ti 2gb de memória
  • 4gb de memória ram DDR2 667mhz

A conexão usada foi a SATA Rev. 2.0, que como já falado, trata-se de retrocompatibilidade, não usando assim a potência total do que a unidade pode oferecer, já que o suporte padrão é de SATA 3.0, mas mesmo assim a mudança em relação a um HD padrão é gritante.

O primeiro contato

A embalagem em que a unidade vem é bastante básica, para quem já tem conhecimento básico sobre peças de computadores não será problema algum, por outro lado para alguém que não tem ideia, a recomendação é que se leve a um técnico, isso porque não é acompanhado de manual e nem cabos. É apenas a unidade sem mais nada.

Quanto ao visual, é lindo, realmente uma unidade simpática, toda fechadinha, as únicas aberturas são apenas as duas conexões atrás, uma para a energia e outra para a transferência de dados. A espessura da unidade é de menos de 1cm e o tamanho dela deitada é de mais ou menos a metade do tamanho de um HD padrão. Então já dá pra imaginar o quanto isso é mais atraente, não é? No meu primeiro contato, senti quase como se estivesse segurando um cartão.

Um outro detalhe é que graças ao pequeno tamanho da unidade, ela também não pode simplesmente ser encaixada dentro do gabinete, pois não é larga o suficiente para se fazer o mesmo que um HD ou unidade de DVD. Você precisará comprar uma base que tem uma média de 10 a 20 reais, pode passar desse preço dependendo do quanto ela for luxuosa.

A proposta do HyperX Fury

Essa linha tem como foco oferecer ao público gamer um produto de alta velocidade, capaz de gerar um bom diferencial na performance do sistema, e ao mesmo tempo sendo algo de baixo custo em relação a preços padrões de SSD.

É uma resposta ao alto preço de unidades SSD que em seu lançamento assustaram tanto. A linha Fury surgiu chamando a atenção de muitos que queriam experimentar sem ter que gastar tanto, e também apresentando certas tecnologias interessantes como a DuraClass, que é um baita de um alívio para aqueles que tem medo de gastar os ciclos de seu SSD.

Essa tecnologia é responsável por administrar as células NAND, aumentando muito a vida útil, que aliás, é algo que pelo menos por três anos a pessoa pode ficar tranquila, já que esse é o tempo de garantia oferecido pelo fabricante.

Comparação HyperX Fury vs HD Padrão

Mas chega de papo e vamos para o que realmente interessa, o diferencial, o que realmente mudou em relação ao uso de um HD comum. Lembrando mais uma vez que não atingi todo o potencial do SSD graças às limitações da máquina usada, ou seja para aqueles que tem máquinas superiores, certamente o desempenho. O HD usado é um modelo da Samsung 2tb 7200rpm.

Transferência de arquivos

Nesse teste eu fiz várias transferências de um arquivo de 4GB, passando-o do HD para o SSD e vice versa, além de copiá-lo também para a mesma unidade e os resultados são bem variados, confiram:


Teste no ATTO Disk Benchmark

A ferramenta ATTO Disk Benchmark é bastante simples para medir o desempenho de discos rígidos e permite uma análise básica com apenas um ou dois cliques. Basta você escolher a unidade que quer conferir e depois apertar em "Start", em seguida é feito um gráfico que mostra em vermelho a velocidade de gravação e em verde a velocidade de leitura. As medidas são feitas em MB por segundos. O resultado é apresentado em MB por segundo, fique atento que o gráfico do SSD apresentou resultados tão mais rápidos, que os números de medida na parte inferior não são os mesmos.


Teste no HD Tune

O HD Tune também apresenta um gráfico de desempenho, porém um pouco mais visual, mostrando muitas subidas e descidas, além de a velocidade mínima até a máxima e uma média geral de velocidade. Observe que assim como o programa anterior, os números da área inferior dos resultados do gráfico não são os mesmos, devido a velocidade bem diferente, e o mesmo também acontece com os números do lado esquerdo. As medidas também são feitas em mb por segundo:


E em jogos?

Definitivamente para gamers essa unidade será uma grande atração. Como as telas de loading são basicamente o disco rígido copiando os arquivos do jogo que são usados naquele momento, então os testes aí em cima se aplicam perfeitamente a jogos! É impressionante como títulos que antes demoravam um bocado para carregar, começaram a ir bem mais rápido, isso sem contar os jogos mais leves, onde a coisa acontece de forma instantânea, é lindo de se ver.

Desesperado para ligar o computador e jogar logo? Pois essa rápida transferência afeta mesmo a inicialização do sistema operacional. Instalei o Windows 7 na unidade SSD e a diferença foi gritante. Enquanto no HD padrão eu tive que esperar mais de um minuto, no SSD ocorreu uma variação entre 15 e 25 segundos para o computador estar pronto para usar.

Então vale mesmo a pena?

Sem dúvidas o SSD HyperX Fury cumpre muito bem o que promete, para o público gamer é uma ótima opção de upgrade econômico. Isso porque quando o dinheiro está faltando, fica bem mais mais em conta apenas adicionar uma peça de alta velocidade bem notável, ao invés de trocar várias peças de uma vez, até porque em um futuro upgrade ainda é possível usar a unidade novamente.

Apesar disso, não se pode dizer que unidades desse tipo sejam uma pechincha, portanto é sim barata na questão de custo/benefício ficando bem visível a mudança de velocidade (e olha que se você usar uma máquina com configurações adequadas, o aumento é de até 16 vezes mais que um HD 7200rpm). Porém se você for comprar uma, não se livre do HD ainda, pois a baixa quantidade de espaço pode frustrar, sendo assim o ideal é usá-lo apenas para salvar seus jogos e programas, deixando filmes, fotos, músicas e outras coisas em um HD.


Nenhum comentário: