Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

SickBrick - É como se fosse portal, usando uma escopeta!

Esse é um jogo que é inevitável não acabar lembrando de Portal da valve, não pela jogabilidade, que difere bastante, mas pela atmosfera que é gerada, com muitas coisas esquisitas acontecendo e aquele climinha de rato de laboratório, além dos mistérios e mensagens ocultas. Por outro lado a jogabilidade lembra um verdadeiro jogo FPS clássico, levando assim os fãs de tiroteio a moda antiga à loucura.

A história é contada de uma forma bastante misteriosa, te colocando no papel de uma pessoa que desperta em um lugar e começa a andar, logo acha um esqueleto com uma mensagem dizendo que não sabe como foi parar ali e nem que lugar é aquele, após andar mais um pouco e ver um monte de mensagens esquisitas nas paredes, acaba achando um laboratório onde uma voz robótica pede desculpas por você ter sido teletransportado para o lugar errado e diz para esquecer tudo o que viu anteriormente, explica então que os testes irão começar e é para você eliminar todos os robôs.

Depois disso o jogo segue uma linha muito parecida com Portal, com você sem saber exatamente do que se trata a coisa e uma voz robótica que vez ou outra revela algo, além dos vários relatos que você encontra junto a corpos, e mensagens rabiscadas nas paredes, algumas muito bizarras, também há desenhos feitos a mão em alguns lugares. A atmosfera é bastante gostosa e te faz querer explorar e achar coisas escondidas.

O combate tem seus altos e baixos, começando pela parte ruim, não existe muita sensação de impacto quando se ataca os inimigos, é meio desagradável ficar parado dando vários tiros em um inimigo e só ouvindo o som de metal, mas sem parecer que ele sofreu dano, até que finalmente explode, especialmente quando tem vários inimigos na tela isso é bem chato. Por outro lado, em locais mais abertos, o combate pode ser bem divertido, o jogo mantém uma tradição de FPS antigos, que é pular e ganhar velocidade com isso, sendo assim ao invés do botão de correr, você sai pulando e cada vez vai ficando mais rápido, e enquanto isso dá tiros de forma alucinada, alguns ambientes inclusive dão uma boa variada, como por exemplo uma parte em que há potentes ventiladores no chão que te arremessam pra cima e há vários inimigos no lugar, fazendo assim um combate aéreo e os pedaços de peças voando pra todo lado.

Graficamente o jogo é um tanto fraco, não existe grande coisa, mas como é um jogo indie, acho que está dentro do padrão, não creio que vá decepcionar alguém. Apesar dos modelos não serem os mais realistas, o desenvolvedor caprichou em por muitos detalhes nos cenários, e assim vez ou outra você pode acabar parando para dar uma olhada e achando umas passagens secretas, é muito bom.

Enfim, SickBrick é um jogo que tem uma narrativa muito parecida com Portal, mas uma jogabilidade completamente diferente, podendo assim atrair dois públicos, apesar disso não é garantia de que seja o jogo dos seus sonhos, mas com certeza pode deixar muita gente empolgada, se você é fã de tiroteio constante ou do jogo da valve, vale a pena pelo menos dar uma conferida. Caso tenha se interessado é só olhar o site oficial do jogo.

Nenhum comentário: