Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Dungeons: The Eye of Draconus - Hilário, viciante e coop!

Se vocês viveram na época do Super Nintendo, devem ter curtido um bocado diversos jogos do gênero beat 'em up, e sentido aquela incrível emoção de jogar com um amigo, já que a maioria era cooperativo. Alguns outros jogos tentaram trazer de volta aqueles tempos, mas muitos acabaram falhando especialmente por não tentarem inovar e usarem a mesma fórmula padrão já tão conhecida e que acabou envelhecendo. No entanto Dungeons: The Eye of Draconus se destaca por não apenas tentar usar uma fórmula já batida fora de seu tempo, mas sim adicionar elementos que o tornam um belíssimo jogo cooperativo capaz de gerar bons momentos com amigos.

A história apresenta um grupos de aventureiros viajando por uma montanha, o clérigo Gleobryn, a ladra Rose, e o bárbaro Bolax, no entanto os três acabam sendo surpreendidos quando repentinamente um monte de pedras desaba sobre eles e se veem em uma emboscada feita por Kobolds, e assim começam uma aventura massacrando centenas de criaturas infames. Como podem ver a história vai direto ao ponto, e pode parecer superficial, mas na verdade esse jogo tem um foco muito grande na história, você realmente vê as coisas acontecerem e constantemente vão surgindo elementos novos e sendo desenvolvidos.

A jogabilidade é a de um beat 'em up, portanto há uma pancadaria insana sem parar, mas o jogo não se limita a isso. São três personagens para se escolher e o modo cooperativo permite que até três jogadores experimentem essa maravilha. Além do mais, o elemento humor é constante e consegue entreter muito, porque o tempo todo novas coisas acontecem e faz com que você e seus amigos gargalhem do ocorrido.

Os personagens são muito cativantes, apesar de ser um universo medieval, ele não é levado nada a sério, e assim você vê algumas loucuras como um esqueleto com roupa de masoquista, incluindo uma daquelas bolas presas com uma cinta na boca, ou o Kobold sentindo-se sentimental por ter sido chamado de fofo. Além é claro, dos próprios personagens principais, como Gleobryn, que é completamente afeminado, e ao ver o Kobold líder pela primeira vez dá um grito escandaloso, e então a tela muda pra cara dos outros personagens o olhando com uma expressão ao estilo "Hehehe... Esse aí ein..." uahahahaha.

Mas o humor se estende também para a própria jogabilidade, te colocando em situações muito loucas, como ser jogado em um buraco e uma legião de Kobolds pular atrás, e no meio da chuva você começar a chacina enquanto corpos vão sendo formados no chão, e daí quando você vai ver, chega a entrada do buraco de novo, graças a pilha de corpos gigantes. E isso é só o começo do jogo, você e seus amigos vão presenciar muitas coisas insanas.

Quanto a pancadaria, existem várias combinações nos ataques, que são relativamente simples, e também variam em cada um dos personagens. Há também o ataque especial, e a montaria, que além de deixar o personagem mais rápido, também dá um ataque mais poderoso. E inclusive a própria montaria também deixa o elemento humor presente, pois se você invocar um frango gigante para montar e ele acabar morrendo, ao invés de virar um cadáver qualquer, vira uma bandeja com um frango frito enorme, uahahaha.

Enfim, esse é um jogo que eu recomendo muito, mas faça questão de chamar dois amigos para jogarem juntos, pois é o tipo de jogo que você vai querer ter o prazer de ver as piadinhas pela primeira vez enquanto está acompanhado com amigos, para todos se surpreenderem juntos com as loucuras presentes. Quem se interessar pode dar uma conferida no site da desenvolvedora do jogo.

Nenhum comentário: