Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

AR-K - Para quem ama boas histórias em point and clicks

Não podemos negar que vemos muitos point and clicks por aí, e alguns conseguem impressionar com a sua jogabilidade, inovando em certos elementos. No entanto um certo toque especial incrível que nem todos conseguem passar, são as histórias que mantém entretido e com aquela constante sensação de querer saber o que vai acontecer depois. Em AR-K, um jogo criado pelo estúdio espanhol Gato Salvaje, você pode sentir o tempo todo esse climinha intenso que te faz esquecer que a mecânica usada é completamente padrão.

A história se passa no futuro (Ou realidade alternativa futurista) e te coloca no papel de Alicia Van Volish, uma jovem promissora que tem policiais na família e acaba entrando também para a academia, mantendo assim a tradição. No entanto um dia, uma misteriosa esfera dourada aparece em seu armário, logo vários agentes a capturam e tentam fazê-la assumir que roubou aquilo, mesmo sem saber do que se trata. O resultado é que Alicia é expulsa e decide seguir a carreira de jornalista, tudo vai bem, até que novamente a misteriosa esfera aparece em sua vida.

Esse é um jogo que você realmente se sente muito tranquilo enquanto joga, os diálogos são constantes, e sempre existe informações que despertam sua curiosidade, além de diálogos engraçados com um humor um tanto seco, o que o deixa ainda mais com aquela carinha de jogos da era de ouro, inclusive vi alguns fãs de Monkey Island se sentirem realmente em casa com AR-K. E a forma com que as coisas acontecem, é bastante fluída, eu não sentia aquele aperto de "Nossa, eu preciso muito passar logo desse cenário pra ver o próximo!", mas sim algo bem natural onde eu praticamente assistia as coisas acontecerem.

Como já citado, a jogabilidade é bastante pura em relação ao gênero, portanto basicamente você vê um cenário e sua personagem, e então deve apontar com o mouse e clicar nos lugares que acha que parecem suspeitos, dessa maneira você pode coletar objetos, conversar com personagens, e analisar certas situações. Infelizmente há alguns bugs bem desagradáveis, como você apontar o mouse em algum lugar e simplesmente não saber direito se dá para interagir com aquilo ou não, o ponteiro não deixa as coisas muito claras.

Graficamente o jogo tem os seus altos e baixos, ele é 3D, porém usa  ambientes e personagens pré-renderizados, graças a isso é um pouco desagradável ver a personagem andar na vertical virada completamente para a esquerda ou para a direita e apenas deslizando naquela direção, além disso o 3D em personagens humanos ficou bastante genérico, por outro lado os personagens animais já são bem mais agradáveis aos olhos. Mesmo assim existe uma vantagem nesse tipo de gráfico, pois há apresentações constantes, então é bem legal ver as lembranças da personagem, ou ir pegar um objeto e rapidamente mudar para uma cena em que apresenta ela pegando e falando algo, ficou muito fluído.

Enfim, esse é um jogo que tem os seus defeitos, mas que no geral consegue criar uma atmosfera gostosa de se jogar, onde você fica muito entretido com a história e acaba quase não notando os defeitos na mecânica. Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: