Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 18 de julho de 2014

O dia que o professor resolveu desabafar...

Meu nome é Paulo, tenho 15 anos e sou aluno do primeiro ano do ensino médio, ontem eu estava na sala de aula, era um dia tranquilo, eu costumo sentar na frente, estava prestando atenção na aula de português, a professora Ana é uma mulher de uns 50 anos, é tedioso ver a velha falando, mas costumo entender tudo, porém aconteceu...

Pela porta, vi o professor de geografia entrar, mas não como uma vez costumeira em que um professor aparece em qualquer outra sala, o cara tava totalmente peladão, o que fez a turma toda olhar imediatamente pra ele, todo mundo tava pasmo, não sabíamos o que dizer, mas isso só era a parte comum do negócio, tudo começou ficar estranho quando ele começou a bater o maior punhetão violento e gemer muito grosso com cara de louco na frente da turma, imaginem que visão do inferno, aquele cara quarentão cheio de pelo com a mão pra trás apoiando na bunda e batendo uma soltando urros, a turma começou a rir freneticamente, a professora parecia que ia ter ataque cardíaco, eu teria começado a rir também se não tivesse sido um dos premiados que recebeu uma chuva de porra grossa, o cara era um monstro gozou pra caralho jatos que voaram em um monte de gente que tava sentada na frente, na hora eu pensei que eu ia vomitar, mas quem vomitou foi a professora Ana, pois ela começou a reclamar, mas na hora o professor se virou pra ela e um jato bem grosso voou, batendo boa parte diretamente na boca enquanto ela falava, o professor de geografia fez uma baita cara de dor, prazer ou sei lá que merda foi aquela, parece que deu mais tesão ainda nele quando viu a porra entrando na boca da professora Ana, ele fez até biquinho pra soltar o gemido. A garota do meu lado que tem um baita de um black power ficou com o cabelo cheio daquela merda, e começou a gritar, se levantando e passando a mão freneticamente no cabelo, tentando tirar a porra.

Depois disso o cara, respirou fundo, olhou para a turma e disse "Desculpem, eu estava meio estressado, resolvi correr um pouco pela escola para aliviar a tensão, isso sempre me deixa relaxado quando faço no parque, mas com um ambiente diferente, acabei me empolgando um pouco, mas não se preocupem, já estou bem mais aliviado", e assim ele saiu da sala como se nada tivesse acontecido, e esse foi mais um dos meus dias de aula de português...

5 comentários:

Kelvin Rodrigues disse...

Que merda é essa jovem O.o

Dalino disse...

Só pode ser drogas.

Parzival Leprechaun disse...

WTF?

pierrot disse...

O que foi lido não pode ser mais deslido... mais tenso que muitas creepypastas que li por ai... e eu achando no título que ia ter aquelas lição de valor de educação mas.. QUE PORRA FOI ESSA XDDD?

alex5432 disse...

Eu achando que o professor ia matar todo mundo... foi algo bem pior... kkkkk