Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Azathoth - Um fragmento de livro muito intenso!

Eu acredito que todos os autores acabam morrendo sem escrever tudo que um dia imaginaram, sendo algumas ideias abandonadas por não serem boas, outras por falta de inspiração, e outras simplesmente por algum motivo misterioso que o levou a não terminar aquilo. Mas o fato é que em geral muitas ideias surgem na mente de um escritor, só que apenas algumas dão passos, provavelmente a maioria nem ao menos chega a ser anotada, ou é anotada e perdida com o tempo, e isso não poderia ser diferente com H.P. Lovecraft, mas eu tenho que assumir que foi uma baita surpresa quando descobri que um dos contos que acho mais intensos escritos por esse autor, na verdade é unicamente um fragmento de romance, uma introdução para um livro que ele nunca concluiu, isso foi um baita impacto, pois se apenas essa introdução me causa isso, imagina o livro inteiro como seria?

Essa introdução foi escrita em junho do ano de 1922, e só foi publicada após a morte do autor no jornal Leaves, em 1938. Segundo Lovecraft, a história seria um "Livro estranho no estilo do século 18" e também especificou que quando dizia estranho, se referia à estranheza semelhante à apresentada no livro da Arabia,  Vathek do autor William Thomas Beckford.

Apesar dele falar sobre o século 18, a história tem um baita de um climinha de ser no futuro, acredito que todo mundo que começa a ler, já pensa em um momento muito próximo do final dos tempos. Mas pelo jeito ele iria criar alguma coisa meio no clima Steampunk, ou Dieselpunk. Realmente acho que seria algo muito divertido de se ler.

Mas bom, sobre o conto, ele tem um clima muito onírico, mas de uma forma bem sombria, e descrito um mundo tristes. Mas o que eu realmente gosto em Azathoth é que a forma que aquele universo é narrado ficou tão intenso que parece que você está sendo colocado em um quarto velho com um mundo completamente poluído lá fora e quase todo mundo sem esperança alguma, mas aqueles que tem esperança demonstram de forma tão intensa que acaba chamando a atenção. Esse conto me faz viajar, faz imaginar como seria desejar algo de uma forma tão forte que esse algo um dia simplesmente passa a ser parte de quem você é e se torna real.

Quanto ao nome, Azathoth é uma das criaturas dos Mitos de Cthulhu, ele é um poderoso deus, o conto é classificado como parte do Ciclo dos Sonhos, sendo assim dá para imaginar que a cidade narrada esteja localizada na Terra dos Sonhos, até mesmo porque uma parte do conto fala sobre escritas que pertenciam ao "Mundo Despertado" que é como o Ciclo dos Sonhos se refere à nossa realidade fora dos sonhos. Se você se interessou, dê uma conferida na versão narrada:

Um comentário:

Roberta Andrade disse...

Me deixou bem curiosa...
esse via entrar para minha lista...
^^

Que você tenha uma linda noite!!!
Xêro