Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Abominável Criatura - Um filme com um nome simpático!

Nossa, tem uns filmes que a versão em português do nome conseguem ser escrotas, viu? Em especial os filmes de terror, parece que os caras falam "Ah vamos por o mais escroto possível pro povo ver que é bizarro já no nome e imaginar o resto!". Mas claro que dá até para entender, afinal o grande público tem uma visão mais direta das coisas, portanto o nome reflete na grana, mas se bem que esse filme é tão tosco que acho que ele merece mesmo ter um nome escroto aqui no Brasil pra combinar perfeitamente com a bizarrice que é essa bagaceira.

A história começa no século 19, quando uma mulher dá a luz a uma criatura bizarra e a mesma fica aprisionada em uma casa, porém nos "tempos modernos" (os anos 80) um grupo de universitários acaba indo até a casa, onde obviamente são despedaçados.

Bom, apesar de merecer esse nome horroroso no Brasil, por outro lado esse é o tipo de filme que não deveria ser traduzido para um título diferente do original, já que é baseado em um conto de nome igual, mas dá até pra entender, já que trata-se de um filme de 1988 e naquela época ninguém deveria saber quem diabo era H.P. Lovecraft aqui no Brasil, principalmente sem a internet pra dar uma forcinha né, e a galera não ia fazer uma pesquisa muito a fundo da origem do filme e tal, pois o trabalho deles era simplesmente adaptar para o público brasileiro. O filme é baseado em duas obras do autor, a primeira e principal é "O inominável" que é o que dá o título em inglês do filme e que é usado base principal da história, e o outro é levemente referente, que é O depoimento de Randolph Carter, mas é bem mais suave a referência. O negócio é que os dois são pequenos contos e mesmo juntos não dariam para se fazer uma história pra um longa metragem sem ficar se enrolando em algo tedioso, ou adicionar cenas novas. Nesse filme os personagens são universitários e obviamente o filme é voltado para um público jovem. Então creio que pode acabar sendo considerado não como uma adaptação, mas como uma continuação do conto, apresentando eventos que ocorreram vários anos após os acontecimentos do conto e com um dos descendentes de Carter, o que se encaixa bem melhor, mas fica esquisito pelo fato dos personagens terem o mesmo nome.

Antes de descer o pau no filme de forma injusta, vou deixar logo claro, que sendo um filme do final dos anos 80, ele se adequa bem, fica óbvio que ele não tem um trash proposital e assim os efeitos toscos foram tentativas de se fazer algo sério, e que para tempos modernos não daria certo de maneira alguma, mas se você se colocar naquela época, dá pra entender. Sendo assim esse certamente pode ser considerado um filme que o público pode ter amado na época, e que alguns admiradores do terror podem ter também colocarem em um altar hoje em dia. Até porque é visível que mesmo com falhas em diversos aspectos da história dando certos furos, a trama é bem conduzida.

Sei que muita gente deve estar se perguntando o motivo de eu fazer comparação com os filmes atuais, e respondendo, o motivo é que o fato de um filme ser velho não significa que ele não possa ser fantástico. Até mesmo filmes de terror conseguem fazer isso, pegue como exemplo A profecia e O bebê de Rosemary. Filmes de terror antigos e que tem uma seriedade enorme na história, e até hoje se mantém bem o suficiente para serem assistidos e levados bastante a sério.

Com Abominável Criatura ou você assiste com uma visão artística da coisa, observando bem as técnicas usadas e sempre tendo em mente que é um filme velho e por isso não deve zuar a tosqueira toda porque estava presa a limitações da época, ou você assiste e tira o maior sarro com seus amigos, soltando gargalhadas da tosqueira que rola solta. E especialmente se a pessoa conhece a obra de Lovecraft, que é bastante sombria e usa uma linguagem um tanto luxuosa e uma enorme seriedade, de homens cultos e tudo mais, pois se conhecer, tirar um sarro desse filme se torna uma vontade mais inevitável ainda.

O roteirista teve muita habilidade na chatice dos personagens, quase todo mundo é chato pra caralho! Tem os dois mauricinhos que querem transar e sempre falam de uma forma bem "É cara, nós vamos transar! Transar é tudo! Queremos transar! Vamos nos dar bem nessa!", tem a garota que quer crescer sua popularidade na universidade e por isso está disposta a usar bem a sua perseguida pra dominar os homens, tem a amiga chata pra cacete que parece ta sempre do contra, tudo ela não quer, tudo ela acha ruim, um verdadeiro saco, tem o Carter que é o personagem principal do conto, e que  seu ancestral(supondo que seja uma continuação) originalmente é um homem inteligente e de mente aberta, mas no filme eles forçaram isso ao extremo, o povo ta morrendo e gritando, e ele ta lendo livros e falando coisas como "Fascinante! Soberbo!", é muito chato o cara. E por fim tem Howard, que acredito ter esse nome em homenagem ao primeiro nome de Lovecraft, e que por incrível que pareça, acabou sendo um personagem interessante, apaixonado pela gostosa do momento, mas que pensa em fazer o certo, um pouco clichê, mas devido a seus gostos superficiais por peitudas e sinceridade em assumir isso acabou dando uma variada no clichê.

Existe uma grande distorção da essência original do conto, pois o inominável não deveria aparecer, porque é tão incompreensível, que nós não temos sentidos o suficiente para vê-lo e entender, causando perturbação ou loucura automática naqueles que tem contato. Já aqui, o inominável é uma criatura horrenda, e que é mostrada já na capa do filme, mas durante o longa eles a mostram bem pouco, o que até que saiu legal e que ajuda a ter sido mais interessante nos anos 80. No entanto seria bem melhor se aparecesse só uma mão na capa ou algo assim e as pessoas da época já não alugassem sabendo como é o rostinho dessa beldade.

Um detalhe interessante e que coopera bastante para a tosqueira, é que o povo não para de desmaiar nesse filme, toda hora tem que ter alguém desmaiando, seja por susto, seja por porrada, ou seja por simplesmente desmaiar do nada, como quando Howard está lutando com uma garota, e do nada o cara desmunheca e desmaia. A atitude deles também são daquelas mais bizarras e sem noção muitas vezes, além da atuação ser péssima, o filme é completamente B e você verá coisas como um cara saindo do inferno agindo como praticamente tivesse sido divertida a experiência.

Enfim, esse pode ser um daqueles filmes que é tão ruim que acaba sendo bom, por isso recomendo dar uma conferida com amigos, você vai prever tudo que vai acontecer e provavelmente nada vai te surpreender, mesmo assim vale as gargalhadas com as tosqueiras apresentadas. Portanto acho que pode ser considerado um "bom filme trash pra assistir", o que é diferente de um "bom filme de terror". Nem achei o trailer dessa bagaça, mas quem precisa de trailer né? O filme é trash dos anos 80 pô, você sabe que só veria um monte de peitos, gritaria e catchup pra todo lado.

Um comentário:

Renée Salomão disse...

Kkakakkakakak o filme è TOSCÃO" mesmo.... assisti ele naquelas tardes da band... kakkkk que passavam vários filmes de terror. Tinha uns 7 anos.