Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

O criador de Space Invaders é péssimo no próprio jogo!

Sabem, eu lembro de uma vez estar em uma aula de português e estávamos falando sobre livros, daí alguém disse que conheceu um autor de livro tal e esse disse que só tinha lido o próprio livro uma vez. A pessoa disse que achou estranho pra caramba isso, afinal ele era o escritor então ela imaginou que ela tinha lido diversas vezes e conhecia cada página. Na hora o que eu pensei foi "Nossa, eu nunca iria ler um livro meu de novo, eu tenho preguiça até de revisar, imagina ler uma obra inteira que escrevi? Qual o propósito? Eu já conheço a história toda, afinal eu inventei.".

Aquele pensamento me levou a diversos outros pensamentos quanto a obras em geral, imaginem o tanto de gente que não sabe detalhes de obras mais do que os próprios criadores? Pessoas que devoram a obra, ficam lunáticas em cima daquilo. E quanto a video games, vemos pessoas que são campeãs mundiais em certos jogos daí vem aquela dúvida "E o cara que criou? Ele inventou a mecânica, então o cara sabe muito, ele seria páreo para o campeão mundial?".

No fim das contas o que passei a pensar foi que apenas o fato da pessoa criar algo não a torna a melhor naquilo, claro que existem casos e casos, mas em geral existe muito mais pessoas fissuradas em obras do que os próprios autores, o mundo é grande demais. Estou falando sobre isso porque em uma entrevista ao site The New Yorker, o criador Tomohiro Nishikado fez as seguintes declarações:

“Quando mostrei o game ainda em desenvolvimento para a turma de vendas, eles não ficaram impressionados. Eles não conseguiam acompanhar o ritmo”

“Sou péssimo em videogames. Tenho que suar a camisa para passar da primeira fase do jogo. Se eu tivesse decidido sozinho, Space Invaders teria sido muito mais fácil”

“Foi um choque ver todas aquelas pessoas sentadas na frente do meu jogo. Tudo que eu conseguia pensar era o quão terrível seria se um bug aparecesse”

Achei interessante postar isso aqui, hahaha, então fica claro que os criadores nem sempre são os melhores.

2 comentários:

Gabriel disse...

"Foi um choque ver todas aquelas pessoas sentadas na frente do meu jogo. Tudo que eu conseguia pensar era o quão terrível seria se um bug aparecesse"

Taí um sentimento que todo desenvolvedor compartilha =P

Marco Antônio disse...

Fui até adiante nesse pensamento. Pensei se depois de criarem os jogos, eles jogam, zeram, oq meio que não faz sentido kkkkkkkkkkk. O legal da arte é que a criação vem do seu âmago, porém, a qualidade da experiência de quem explorá-la, independe de você.