Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Dungeon of the Endless - Um jogo onde tudo é aleatório!

Como vocês sabem bem, eu sou apaixonado por roguelikes, e não tinha como não acabar achando lindo o jogo Dungeon of the Endless, que além de seguir esse gênero, ainda adiciona elementos de outros gêneros que acabaram por cair muito bem e torná-lo um jogo com uma jogabilidade maravilhosa e gráficos simplesmente gostosos de se olhar.

A história apresenta uma nave prisão que é enviada para o planeta Auriga, os prisioneiros que são transportados nela, estão ali para serem usados como escravos no planeta e se redimirem com a sociedade trabalhando e colonizando o misterioso lugar. Não se sabe muito sobre Auriga, apenas que contém plantas, água e algumas outras poucas informações, o que realmente se sabe é que é possível viver no lugar. No entanto assim que a nave está chegando, um acidente acontece e ela cai, sobrando apenas os seus pedaços. A partir daí, os homens que conseguiram sobreviver, tem que continuar lutando por suas vidas, através da exploração e enfrentando muitos inimigos.

Eu acho sempre maravilhoso quando uma empresa é capaz de pegar elementos de seu jogo e usá-lo a seu favor para se tornar um elemento da própria história do jogo, e foi exatamente isso que a criadora de Dungeon of the Endless conseguiu fazer. O próprio elemento roguelike do jogo foi usado como forma de apresentar a história, isso porque como vocês devem saber, esse gênero apresenta morte permanente e cenários gerados aleatoriamente a cada partida. Em Dungeon of the Endless ainda existe um adicional, onde os personagens não podem ser escolhidos e também são gerados aleatoriamente. Sendo assim, toda vez que você começar um novo jogo, é como se estivesse vendo um novo capítulo da história, onde mostra dois prisioneiros em suas celas, que escapam e continuam seguindo para ver até onde conseguem sobreviver, e com um cenário aleatório, isso fica mais lógico ainda, pois é como se você tivesse vendo uma outra área da nave, essa ideia foi simplesmente genial.

A jogabilidade em si tem os elementos de um roguelike padrão, portanto você evolui o seu personagem, tem um inventário próprio e se morrer, o jogo acaba. Mas uma coisa legal é o fato de que esse é o tipo de roguelike em que você controla um grupo, começando com dois personagens e podendo achar novos, e assim a aventura ir seguindo com você achando novos aliados. Não se sabe o que vai ter atrás de cada porta, inimigos, tesouros, aliados. Ainda existe um elemento de tower defense, onde você cria defesas para assassinarem inimigos que se aproximem.

Os gráficos são lindos, embora sejam pixelizados, a movimentação dos personagens é bastante realista e convincente, chamando a atenção, e o próprio jogo em pixels é bastante bonito, definitivamente acaba por chamar a atenção com esse visual.

Enfim, ta aí um jogo que recomendo demais, naturalmente é muito difícil, porém isso não importa, não é mesmo? O que importa é que é divertido demais e definitivamente vocês irão ficar viciados em jogar essa belezinha! Quem se interessar pode dar uma olhada no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: