Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Dysfunctional Systems: Learning to Manage Chaos

Bom, normalmente eu não costumo fazer análises sobre esse tipo de jogo, porém acabei não resistindo a esse, que me atraiu não pelo estilo, mas pela trilha sonora maravilhosa que acabou me fazendo ter que conferir para ver se é bom mesmo.

Esse jogo tem o gênero Visual Novel, um estilo de jogo que é particularmente famoso no Japão e apresenta uma mistura entre livros jogos e desenhos japoneses, o que não significa que seja especificamente animados.

Dysfunctional Systems: Learning to Manage Chaos é o primeiro episódio de uma série de jogos e apresenta um futuro onde há vários mundos e esses tem seus próprios problemas. No entanto foram criados agentes chamados de Mediadores, os mesmos são enviados em missões para eliminar os piores problemas de cada mundo e dessa forma fazer as coisas ficarem melhores. Você assume o controle de uma mediadora iniciante chamada Winter, a mesma é acompanhada pelo já veterano Cyrus, que a instrui.

Bom, agora falando sobre a jogabilidade, eu acredito que realmente o jogo foi feito para quem adora histórias, isso porque essa é bastante séria, envolvendo um país oprimido por outro e uma guerra, no entanto pode acabar assustando pois o foco é completamente em cima disso. Na introdução os personagens falaram tanto, que eu cheguei a pensar que não iria haver nenhuma interatividade com o jogo, mas apenas leitura com imagens, ou seja um livro virtual.

No entanto o jogo oferece interação, só que demora bastante para começar, portanto você irá ver diversas cenas até finalmente poder começar a fazer as suas escolhas e assim conduzir a história por um caminho diferente.

Agora uma coisa que não posso deixar de citar é a trilha sonora, foi o que mais me atraiu no jogo e realmente acho apaixonante. Eu aposto que muitas pessoas ficam olhando o menu do jogo por um bom tempo só para ouvir a música inteira dele, elas são feitas em música eletrônica, porém com uma melodia tão incrível que acaba te fazendo viajar.

Enfim, esse é um jogo feito para pessoas com mais paciência, ele é bastante parado, porém tem um foco grande na história, otakus também podem se apaixonar pelo estilo apresentado. Ele está disponível na steam.

Um comentário:

Rodrigo Pimpão disse...

Acho que vou dar uma conferida, depois da Visual Novel que você controla uma garota numa ESCOLA DE POMPOS!!!

Meu primeiro contato com um jogo desse gênero foi Tsukihime, cara, eu realmente acho muito estiloso o nasuverso. Já que você já assistiu Fate/ e Tsukihime recomendo também assistir o Kara no Kyoukai, eles se assemelham muito.