Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 17 de agosto de 2013

Os Escolhidos - Um exemplo de como não fazer um filme

Sabem, eu sei muito bem que fazer um bom final é algo complicado e tudo mais, porém sempre é maravilhoso ver um final incrível em uma história. Digo isso porque é  comum vermos filmes que conseguem fazer histórias fantásticas e que tem um final que é um verdadeiro lixo, mas no caso de "Os Escolhidos" a coisa é praticamente o contrário. Tá aí um filme que acho que só fãs de OVNI mesmo que vão vibrar do começo ao fim.



Eu tenho que assumir que só fui assistir esse filme porque eu tava mesmo era afim de relaxar e não queria assistir nada muito inteligente não, então levando em consideração que a maioria dos filmes apresentam diretores incapazes de fazer uma boa história, esse pareceu interessante. Então eu realmente não estou reclamando porque sabia bem onde tava me metendo só que o que me chamou a atenção foi em como o final do filme foi legal.

Mas, indo direto ao assunto, a história do filme mostra a casa de uma família onde algo estranho começa a acontecer, primeiro só com o filho caçula, mas logo os outros começam a perceber também, como se alguém ou algo estivesse na casa. Já viram isso em algum lugar? É claro que já! Porque essa é uma história extremamente padrão e isso faz eu me perguntar se os caras criam histórias desse tipo porque é uma receita pronta que vende ou por falta de originalidade mesmo, porque francamente essa ideia clichê ein?

Obviamente é possível fazer clichês ótimos, porém para fazer isso é necessário se trabalhar em alguma coisa diferente, seja lá o que for, algo tem que colocar um climinha especial na trama mesmo sendo clichê, mas em "Os Escolhidos" o diretor não se deu o trabalho não, são as mesmas ceninhas de um dos personagens levantando de noite e encontrando a comida da geladeira no chão, o vulto passando atrás dele ou o barulho alto de susto para só mostrar que não tinha monstrengão porra nenhuma do lado de fora da janela.

Agora o que me surpreendeu foi o cara fazer um climinha tão agradável no fim do filme, talvez seja porque ele como um todo é tão sem sal que no final quando deu uma leve surpresinha acabou parecendo algo mais fantástico do que realmente é, eu não sei... Mas pode ser também que o cara tenha baseado o longa inteiro pra poder mostrar aquele final e esqueceu de trabalhar em cima do resto.

Enfim, se você não ta afim de pensar muito e só quer ficar sentado quietinho olhando pra uma tela e as vezes tirar uma sonequinha de 15 minutos e quando acordar entender perfeitamente a historia ainda, Os Escolhidos é perfeito pra esse momento! O filme não é ruim, só não tem graça alguma, ele é completamente sem sal, eu não terminei de assistir e falei "Nossa que merda eu perdi meu tempo", o que pensei foi "O final deu uma melhorada" mas meu objetivo de apenas relaxar um pouco foi concluído.

Um comentário:

Leon Leonidas disse...

Filme de terror clichê é o que num falta around the world